Na Jordânia, cristã cria ONG para ajudar refugiados

ONG ajuda refugiados do Iraque
Refugiados Iraquianos recebem acompanhamento de profissionais da ONG. Foto: Al-Hadaf

Maran fundou a ONG Al-Hadaf. Ajuda pessoas em situação de vulnerabilidade. Quase 2.500 refugiados iraquianos foram alcançados.

A ONG Al-Hadaf (O Propósito) foi criada há três anos. Tem o suporte da Missão Portas Abertas. A fundadora é Maran, uma engenheira bem sucedida, em Amã, na Jordânia. Ela resolveu ajudar os refugiados iraquianos, que chegaram no país debilitados.

Segundo ela, os refugiados recebiam comida vencida. E para poder conseguir novas roupas precisavam vasculhar uma grande pilha de itens usados que as pessoas deixavam no chão. “Eu fui visitá-los e vi como eles eram tratados. Eu não gostei do que vi, então tinha duas opções: chorar ou fazer alguma coisa. Então eu escolhi fazer alguma coisa”, contou Maran.

Na ONG sua missão é de ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade. “Minha meta é restaurar a dignidade desses refugiados e tratá-los como eu gostaria de ser tratada, como eu gostaria que meus filhos fossem tratados”,diz.

ONG ajuda refugiados do Iraque
Maran é coordenadora da ONG Al-Hadaf. Foto: Missão Portas Abertas

Várias igrejas evangélicas do país ajudam a ONG. A organização tem um espaço para aconselhamento pós trauma e uma sala de arteterapia para crianças. Todos os frequentadores recebem roupas de segunda mão, que são doados por instituições. Ano passado, a ONG alcançou quase 2.500 iraquianos.

A professora iraquiana Anahed é uma das refugiadas. Em 2006, extremistas islâmicos sequestraram seu esposo. Ela passou dez anos esperando pela volta dele. “Eles vieram à nossa casa e disseram que pelo fato de meu marido ser cristão, eu tinha que pagar um resgate. Nós pagamos, mas eles nunca o trouxeram de volta. Deixar meu país e me tornar uma refugiada foi doloroso. Mas aqui na Al-Hadaf eu encontrei um porto seguro. As pessoas são tão amáveis. Através das palavras e cuidados, elas trouxeram o sorriso de volta ao meu rosto”.