O Deus que salva

Google Imagens

Todos nós vivemos diariamente a realidade catastrófica de um mundo perdido. Talvez por essa razão a salvação seja o tema central do amor de Deus.

“Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios, para que não fôsseis seus escravos; e quebrei os timões do vosso jugo, e vos fiz andar eretos”. (Levítico 26:13) Veja também: Salmos 6:1-4.

Quando, em 2010, um terremoto atingiu o Haiti, ficamos todos tocados com as comoventes histórias de salvamentos contadas por aqueles que sobreviveram a essa tragédia. Eu e minha mulher ficávamos colados à televisão o dia inteiro. Lemos uma tonelada de histórias de resgates e vimos várias imagens da devastação local. De todas as histórias que ouvimos, não soubemos de ninguém que tenha ficado chateado por ter sido salvo. Não havia ninguém pedindo para ser devolvido aos escombros. Parece que quando somos atingidos por uma catástrofe, nos tornamos cientes de nossa necessidade de ajuda, de salvação.

Mas todos nós vivemos diariamente a realidade catastrófica de um mundo perdido. Talvez seja por essa razão que a salvação, o nosso resgate, seja um tema central do amor de Deus. Ele conhece nossas necessidades mais profundas.

A Bíblia cita diferentes situações de resgate, centenas de vezes. Vários personagens bíblicos foram salvos por Deus: Abraão, Ló, José, Moisés, a nação de Israel, o rei Davi, e por aí vai. O nosso Deus é um Deus que salva. É um Deus que vem ao nosso resgate. Quando Cristo estava para nascer, José foi instruído a dar-lhe o nome Jesus, que significa “ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21) Ele nos salva das dificuldades, dos inimigos, do pecado, e nos salva até de nós mesmos.

Mike Howerton 

Artigo publicado originalmente no site Cristianismo Hoje em agosto/12. Os conteúdos da Cristianismo Hoje, a partir de maio/17, estão incorporados, com autorização, à plataforma da Revista Comunhão (Next Editorial)