Nu com a mão no bolso!

Crianças foram estimuladas a interagir com homem nu no Museu de Arte Moderna de São Paulo

Tenho a convicção de que o diabo está testando a Igreja para identificar o limite que estamos dispostos a aceitar de imoralidade, perversidade e desonestidade em nossa sociedade. As exposições de “arte” nos diversos locais apresentando aberrações sociais divulgadas pelas mídias nada mais são do que: até onde e quando vamos ultrapassar Sodoma e Gomorra?!

Que o diabo está se lançando com ímpeto contra tudo o que se diz normal, natural, aceitável, respeitoso etc, disso ninguém deve duvidar. É óbvio que ele utiliza os mais variados meios – TV, museu, rádio, jornal, entre outros recursos –, sempre com o mesmo objetivo: desta vez a Igreja não vai aguentar, vai desistir de reclamar. A maioria dos cristãos dirá que não tem mais jeito, que o mundo é assim mesmo, que a Igreja não deve se meter nessas coisas.

Quando isso acontecer, o mundo estará pronto para, sob a ordem do anticristo e da besta, partir para a destruição completa de qualquer resquício de fé e absolutos de Deus. O diabo quer que a Igreja seja pega “nua com a mão no bolso”. Será a glória para ele. E o pior: se os ataques continuarem nesse mesmo ritmo das últimas semanas, não estamos longe desse dia. O dia que Satanás poderá celebrar que o amor de muitos se esfriará, que a Igreja estará cheia de apostasia e que nossas vidas são guiadas pelas heresias.

Que Deus tenha piedade de nós.

Pr. José Enersto Conti


A matéria acima é uma republicação da Revista Comunhão. Fatos, comentários e opiniões contidos no texto se referem à época em que a matéria foi escrita.

Leia também: Escola de pedofilia – o episódio do homem nu

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!