PIB capixaba cresce 1,4% em relação aos primeiros trimestres de 2017

A economia do Espírito Santo apresenta resultado positivo pela terceira vez seguida no Produto Interno.

Mais um sinal de recuperação econômica no Espírito Santo. O Produto Interno Bruto (PIB) capixaba cresceu 1,4% no segundo trimestre de 2017, em comparação com os primeiros meses do ano. Os dados foram calculados pela Coordenação de Estudos Econômicos (CEE) do Instituto Jones dos Santos Neves (IJNS) e divulgados nesta segunda-feira (18). No período referente aos meses de abril a junho, o PIB nominal do Estado totalizou R$ 36,3 bilhões.

O momento é de otimismo para a economia capixaba, que registrou no fim de 2016 a maior queda do PIB dos últimos dez anos. Um recuo de 12,2% foi impulsionado pela seca prolongada e pela paralisação das atividades da Samarco. A grave crise econômica pela qual passa o país também agravou a situação do Estado.

No acumulado dos últimos quatro trimestres, a produção capixaba foi estimada pelo IJSN em R$ 137,6 bilhões. Para este ano, a estimativa é de que o PIB capixaba aumente em 2,8%. Apesar disso, a recuperação não deve ser suficiente para restaurar o desempenho de 2014. Se compararmos o período de julho de 2016 a julho de 2017 com os 12 meses anteriores, temos uma queda de 5% no PIB.

O cálculo do PIB capixaba é feito todo ano pelo IJSN em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Porém, os resultados são divulgados com uma defasagem temporal de dois anos. Desde 2009, o IJSN passou a calcular o Indicador de PIB Trimestral, que reflete a situação econômica no curto prazo, antecedendo o cálculo do PIB anual.

DESEMPENHO DOS SETORES

A recuperação da economia do Espírito Santo teve grande influência da indústria extrativa (+7,4%), da indústria de transformação (+2,6%) e do comércio varejista ampliado (+3,2%). O setor de serviços ficou estável (0,0%), mas o resultado é positivo. Houve uma melhora em relação ao trimestre anterior, quando houve recuo (-2,6%).

A produção agrícola tem contribuído positivamente para o resultado de todas as medidas de desempenho. Há uma previsão de aumento da produção em importantes lavouras da economia capixaba em 2017. Os destaques do ano devem ser a pimenta-do-reino (+190,9%), o coco-da-bahia (+31,2%), a banana (+23,3%), o café-conilon (+18,3%), o mamão (+15,2%) e o tomate (+5,6%).

COMPARAÇÃO COM O BRASIL

A comparação do PIB capixaba com o brasileiro mostra que o Estado vem registrando um desempenho acima do que o país apresenta. O resultado brasileiro foi melhor apenas nos últimos quatro trimestres contra igual período anterior. Houve redução de -1,4% no Brasil contra -5,0% do indicador capixaba. Nas outras bases de comparação, o nosso desempenho foi mais positivo. O Espírito Santo avançou +1,6% no acumulado do ano, frente ao mesmo período do ano anterior, enquanto o nível de atividade nacional ficou estável (0,0%). Em relação ao trimestre imediatamente anterior, as variações foram de +1,4% para o Estado e de +0,2% para o Brasil.