Músico famoso atende o chamado de Deus

Músico famoso sente o chamado de Deus
Foto: Arquivo pessoal

Júnior Amaral é prestigiado no meio secular. Músico é destaque no meio gospel no Brasil. E agora atende ao chamado de Deus e vai para o EUA. “Pregarei Sua palavra”, diz.

Ivonildo Santos do Amaral Junior, mais conhecido como Junior Amaral. Esteve por mais de 10 anos com seu nome registrado nos encartes de CDs pela sua participação em vários discos nacionais da música gospel. Durante toda sua carreira, o compositor e multi-instrumentista acumulou muita bagagem musical.

Criado em Queimados, município localizado na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, Junior, ainda criança iniciou seu interesse pelos instrumentos. Com apenas 15 anos já produzia canções. Depois participou do Ministério Toque no Altar por sete anos. Inclusive participou do disco “É impossível, mas Deus Pode” que foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa.

Júnior é um multi instrumentista. Toca violão, guitarra, baixo e bateria. Além de arranjador musical e compositor. Em 2013, ele começou a trilhar mais alto em sua carreira. Foi trabalhar no estúdio de um dos mais renomados hitmakers da história musical do Brasil: Michael Sullivan.

Músico famoso sente o chamado de Deus
Hoje Júnior Amaral ministra na Catedral da Família Celebration Center. Foto: Arquivo pessoal
Catedral da Família Celebration Center

No estúdio do compositor, Junior participou da produção de vários discos. E gravou “Carrossel da Esperança” com artistas conhecidos internacionalmente como a dupla Marcos e Belluti e Michel Teló.

Mas ele resolveu atender a um chamado de Deus. E foi para Atlanta, Estados Unidos, em 2016. Hoje ele ministra na CCFC – Catedral da Família Celebration Center. Algo que, para um menino de infância pobre jamais poderia sonhar.

“Trabalhar com música é a minha vida. Tudo que já aconteceu comigo até hoje é obra Dele. Estar nos EUA hoje é desejo de Cristo e aqui pregarei Sua palavra. Pretendo estudar, comprar e fazer muito mais pra Deus. Sou grato”, contou Junior que, quando o assunto é equipamentos, instrumentos e softwares, é conservador.

Muito já foi feito até agora em seu ministério, mas Junior quer mais. Para 2018, ele tem planos e acredita que canções são eternas. “Estou pesquisando novos sons e me adaptando que temos vivido hoje. Mas, sempre com qualidade. Vejo alguns artistas produzindo muito, mas as vezes sem pensar no principal. O que não podemos é parar. As pessoas estão sedentas por músicas boas. A música é infinita”, finalizou.