Inhotim vai ajudar na recuperação de Brumadinho

Foto: Jonne Roriz / Estadão

Instalado na cidade há 12 anos, o museu vai poder colaborar, entre outros projetos, com o reflorestamento da região.

O Instituto Inhotim, o maior espaço cultural ao ar livre da América Latina, vai participar da recuperação de Brumadinho. Instalado na cidade há 12 anos, o museu vai poder colaborar, entre outros projetos, com o reflorestamento da região.

Fechado desde o dia 25 de janeiro, quando ocorreu o rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, o museu reabriu no sábado (9) com entrada gratuita para homenagear a população da região e os funcionários atingidos pela tragédia. Na cerimônia, haverá ainda um minuto de silêncio.

Inicialmente, o local ficaria fechado até o dia 31 de janeiro, mas o prazo acabou aumentado. A assessoria apontou que o instituto terá “um papel importante” na recuperação da cidade e na superação da tragédia.

O diretor executivo do Inhotim, Antonio Grassi, disse que o instituto já desenvolve um trabalho na área ambiental e, a partir do Departamento de Jardim Botânico, poderá atuar tanto no cultivo de sementes quanto no de mudas do próprio viveiro.

“O Inhotim tem uma conexão muito grande com a região que pode ser muito importante no momento seguinte, quando a gente for tratar de áreas de reflorestamento. Certamente aqui vai precisar”, destacou em entrevista à Agência Brasil.

*Com informações da Agência Brasil

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!