Mulheres na liderança da Igreja

Pastora Suene Souza exerce o pastoreio na igreja há 5 anos. Foto: Arquivo pessoal

A mulher que recebe este cargo precisa ser temente a Deus, obediente aos pastores, estar em comunhão com os irmãos e saber se comunicar com as pessoas.

Já parou para pensar que um dos ministérios que mais cresce dentro das igrejas é o ministério feminino? É comum ver mulheres liderando ministério de louvor, professoras da Escola Bíblica Dominical, líderes de departamentos, como: discipulado, missões, evangelização, e outros.

Saiba mais sobre Mulheres: Pilares da Igreja

Na Bíblia temos vários exemplos de mulheres líderes. Uma delas é Ester. Uma jovem judia, órfã e humilde, que teve sua vida restaurada após ser escolhida pelo rei Assuero para ser a nova rainha. Mesmo dentro do palácio, ela continuou com sua simplicidade e não deixou o orgulho entrar no seu coração.

Quando descobriu um plano terrível para acabar com o seu povo, ela se levantou com autoridade e convocou todos judeus a jejuarem por ela. E também fez o mesmo junto com suas damas. Ela sabia do perigo que estava correndo, mas venceu o medo e foi vencedora. Um líder não se detém diante das dificuldades, olha para frente e enfrenta.

O líder é aquele que recebe a missão de estar à frente de um grupo de pessoas, ensinando-os em todo o tempo, e no âmbito espiritual, têm a preocupação de levá-los a servir a Cristo. Com o seu exemplo, ele influencia os seus liderados a agir em diversas situações. O apóstolo Paulo deixou um legado em suas cartas sobre isso: “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.” (I Coríntios 11.1)

Mas não é nada fácil ser uma líder. A mulher que recebe este cargo precisa, acima de tudo, ser temente a Deus, obediente aos pastores, estar em comunhão com os irmãos e saber se comunicar com as pessoas, até aquelas que possuem opiniões e personalidades diferentes da dela.

“Sei que ainda existem resistências, mas a mulher ganhou o seu espaço, conquistou posições e tem exercido de maneira excelente o que tem chegado à sua mão para fazer. Eu vivo de forma integral o meu chamado. É uma alegria poder servir a Deus de maneira completa”– Suene Souza, pastora

Outra característica fundamental é ser motivada, para poder incentivar outros. Ninguém gosta de participar de um departamento onde não há nenhuma motivação por parte da liderança. É preciso coragem e confiança, para encarar qualquer dificuldade com a ajuda de Deus.


Leia mais

Qual o perfil da mulher cristã hoje?
Mulheres – De auxiliadoras a provedoras do lar
Elizabeth George: O Coração da Mulher que Ora

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!