Ministro do STF prorroga inquérito contra Cabo Daciolo

Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello prorrogou por 90 dias um inquérito que investiga o deputado Cabo Daciolo (Patri-RJ) por peculato. A decisão foi assinada em 2 de outubro, mas lançada no sistema da Corte nesta semana.

A determinação foi um pedido do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), que ainda não finalizaram algumas etapas da investigação. Daciolo participou do primeiro turno das eleições presidenciais deste ano. Ele teve 1,3 milhão de voto (1,26%), ficando em sexto lugar.

O inquérito foi aberto no STF em dezembro de 2017. E partiu do ex-assessor do deputado, tenente Peixoto. Ele disse que Daciolo desviaria verbas públicas por meio da empresa Swell Home Office Consultoria em Tecnologia da Informação Ltda. A instituição é de propriedade de um integrante do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro.

Apesar de ser investigado por peculato, o parlamentar nega as acusações. E diz que a Swell Home Office não é uma empresa fantasma e que prestou serviços efetivos ao seu gabinete. Já o MPF aponta que a empresa faturou, entre 2015 e 2016, R$ 227,5 mil com trabalhos prestados ao deputado.

*Com informações do G1


Leia mais

Eleições 2018: Renovação da Câmara e do Senado Federal
Eleições – Partidos devem anunciar apoio no 2º turno

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!