Menina do Milagre! História de quem não acreditava em Deus

Sandra dá testemunho de sua vida por onde passa. Foto: Facebook

O sofrimento começou aos 8 anos. Uma pneumonia crônica nos dois pulmões, infecção hospitalar. Sandra Leite correu risco de vida por outras duas vezes. Mas por milagre de Deus, ela sobreviveu!

Já na infância, Sandra viveria o primeiro milagre. Aos oito anos de idade ela foi acometida por osteomielite no quadril direito. E ainda contraiu pneumonia crônica nos dois pulmões e o mais grave, pegou infecção hospitalar. As dores eram intensas. Durante internação ficou isolada e sem contato com os pais. Dois meses depois os médicos sugeriram a amputação de uma das pernas.

Um dia antes da cirurgia, a mãe insistiu para que fossem refeitos os exames. E o resultado surpreendeu a equipe médica. Sandra não tinha mais a infecção. “A partir desse dia, eu passaria a ser conhecida como a ‘Menina do milagre’. Todo o hospital ficou sabendo desse lindo feito do Senhor em mim. Hoje eu sei que Ele estava marcando a minha história, que se tornaria uma sucessão de milagres. Se minha história terminasse nesse ponto, a razão da minha existência, que é glorificar o nome do Senhor, já teria sido alcançada”

Rejeição, rebeldia e a crença

Sandra ficou seis meses com as pernas engessada. Os médicos diziam que ela não andaria. Ela passou a andar na cadeira de rodas. Andou de muletas por um tempo. E conseguiu voltar a andar. Mas com dificuldades e restrições. Ela voltou a estudar. Mas foi rejeitada por muitos colegas. Chegou a ser chamada de aleijada. Um sentimento de revolta.

“A sucessão de rejeição a que fui exposta geraram marcas e dores profundas. Eu me revoltei com Deus porque Ele havia me deixado aleijada. Passei a adolescência toda brigando com Deus e com todos que me chamavam de “menina do milagre”, diz.

As dores voltaram e bem intensas. E novamente, a possibilidade para resolver esse problema seria a amputação da perna. Um caso difícil para a ortopedia. “Um dia cheguei no consultório do médico e, antes de mais nada, ele me perguntou se eu acreditava em Deus e eu disse que não, então ele me disse: ‘a gente não tem mais o que conversar por que o seu caso é complexo demais para eu não contar com a sua fé’”, disse.

Cura interior

Após tanta resistência, Sandra se rendeu a Deus. Entendeu que precisava ter fé e confiar . “Eu me rendi ao Senhor de todo ao meu coração. Entreguei-me completamente a Ele e decidi me submeter. Nesse dia, eu recebi o meu segundo milagre: a cura para o meu espírito”, declarou.

Sandra fez uma segunda cirurgia. Foi para implantação de uma prótese total de quadril. Procedimento foi arriscado. E de novo, foi surpreendida por um Milagre. As dores acabaram. E a prótese implantada tinha perspectiva de durar 10 anos. Segundo os médicos, após esse período, ela deveria amputar a perna. “Mas a minha prótese, contrariou a todos os prognósticos e durou 20 anos, para a glória do Senhor”, disse.

Mais um Milagre

Por conta do desgaste da prótese, Sandra voltou a sentir fortes dores. E mais uma vez era um caso que a medicina não queria. Ela iria se submeter a uma nova cirurgia. Era para encaixar apenas uma peça na prótese. Mas corria risco de perder a perna. Durante o procedimento, foram três tentativas de peças diferentes. Mas nenhuma funcionou.

Uma que não estava nos planos dos médicos foi testada. E deu certo. “Fui para a UTI no pós cirúrgico e todos os médicos que entravam no meu boxe, falavam: “você que é a menina do milagre?” E mesmo assim, Sandra continou sofrendo com dores. Era preciso tomar morfina todos os dias. Por conta própria parou de tomar o medicamento. E esperou em Deus.

“Eu aprendi que quando eu decido adorar o Senhor na dor, as circunstâncias podem não mudar, mas o meu mundo interior muda e me faz lidar com as circunstâncias de modo sereno e equilibrado. Quando eu foco na dor, ela cresce, quando eu foco em Deus, eu cresço”, concluiu.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!