Max Lucado fala de ansiedade e depressão em seu novo livro

Lucado fala sobre depressão e ansiedade em seu novo livro
Lucado fala sobre depressão e ansiedade em seu novo livro

Max Lucado usa a mensagem do apóstolo Paulo para orientar o leitor que sofre com ansiedade e depressão

Estudiosos da área da saúde e médicos afirmam que a ansiedade é o “mal do século”. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 9,3% da população têm algum transtorno de ansiedade. 5,8% da população é afetada pela depressão, no Brasil. Buscando ajudar na contenção do problema, no livro “O fim da ansiedade”, Max Lucado, lançado pelo Thomas Nelson Brasil, traz uma forma alternativa de lidar com a doença, o uso da bíblia e o direcionamento de Deus.

Conhecido por sua literatura motivacional, Max Lucado em “O fim da ansiedade” orienta ao leitor que é possível lidar com as dificuldades e se recuperar em momentos de crise. Lucado afirma que “a presença da ansiedade é inevitável, mas ser prisioneiro dela é opcional”.

Max orienta: não aos calmantes e antidepressivos, sim para Deus
Max orienta: não aos calmantes e antidepressivos, sim para Deus

Fundamentado na mensagem do apóstolo Paulo, o autor dá caminhos para se livrar da ansiedade descansando em Deus e deixando pra trás calmantes e antidepressivos.

 “A ansiedade não é um pecado; é um sentimento. (Por isso, não fiquem ansiosos em relação a se sentirem ansiosos.) A ansiedade pode, no entanto, levar a um comportamento pecaminoso. Quando anestesiamos nossos medos com comida ou bebida, quando despejamos raiva como o vulcão Krakatoa, quando vendemos nossos medos para alguém que irá comprá-los, estamos pecando. Se a ansiedade tóxica levar você a abandonar seu cônjuge, negligenciar seus filhos, quebrar contratos ou corações, cuidado! Jesus deixou esta palavra: “Tenham cuidado, para não sobrecarregar o coração de vocês de […] ansiedades da vida” (Lucas 21:34).” (p. 16 – O fim da ansiedade)