Um mês sem Mariele – manifestações no mundo inteiro

Manifestantes da Lapa, RJ. Foto: Ellan Lustosa/ Estadão

Nesta sábado (14) pelo menos 13 estados do Brasil fizeram manifestações em homenagem a vereadora Marielle o motorista Anderson Gomes

Um mês após o assassinato de Marielle Franco e o motorista ela, Anderson Gomes, vários brasileiros foram para as ruas fazer homenagens. Neste sábado (14), vários movimentos sociais aconteceram em pelo menos 13 estados do país e até no mundo. Ao todo, brasileiros em 12 países também fizeram manifestações.

No Rio de Janeiro, as manifestações aconteceram em vários bairros. Muita gente pedindo o fim do racismo, intolerância religiosa, preconceito e violência contra negros.

Nas homenagens à vereadora e o motorista tiveram passeatas e discursos. O estudante Cauã Lopes, de 18 anos, levou uma tela com o desenho do rosto de Marielle para incentivar as crianças a colorirem. “A gente resolveu criar uma arte que atraísse o público infantil, sob o ponto de vista de que a criança também faz parte da questão política”, disse.

O deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) foi um dos que discursou. Ele faz parte da comissão externa da Câmara que acompanha as investigações do crime. E falou da falta de apuração de crimes políticos. “Se a gente não gritar, se a gente esquecer, esse mínimo que não traz de volta as vidas dos nossos amados, mas que pelo menos nos acalma um pouquinho, que é saber quem puxou aquele gatilho certeiro, profissional e quem mandou e organizou este homicídio”.


Leia também

Marielle, presente! Igreja, ausente!
Morte da vereadora: “A sociedade está enferma, perdeu os valores”

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!