Léo Maia: herança musical de Tim Maia na música gospel

Léo Maia: filho do polêmico Tim Maia, uma das maiores heranças da MPB, lança seu primeiro álbum de música gospel.  

Após anos de trabalho secular, o cantor e compositor Léo Maia está nos preparativos finais para lançar nas plataformas digitais seu primeiro trabalho gospel, o CD Rei do Baile. A previsão é para que o acesso às dez faixas que compõem o álbum esteja liberado agora em abril. Após o dia 7, segundo o produtor Doninha. Em entrevista exclusiva à Comunhão, ele fala sobre sua infância, o envolvimento com a música, os caminhos errados, o encontro com Jesus e o novo trabalho.

Léo Mais ficou conhecido em todo o país por ter seu repertório inspirado nos sucessos do pai, ícone da Música Popular Brasileira, o polêmico Tim Maia, que nesta quinta-feira (15) completa 20 anos de morte. A ligação dos dois era muito forte. “Além de assumir minha paternidade, ele me introduziu na música de forma simples e humilde, na verdade me ensinou a trabalhar”, conta o orgulhoso filho adotivo de cantor.

O romance com a música começou bem cedo, aos sete anos, quando pegou num violão pela primeira vez. Surpreendendo quem vivenciou esse aprendizado, tirou os acordes da música “Sossego”, um dos grandes sucessos de Tim Maia. E ainda nessa idade, virou hold da banda do pai, a Vitória Régia, coma  responsabilidade de montar e afinar instrumentos. “Minha primeira aula foi de humildade. Pedi ao meu pai pra me ensinar a tocar, e ele me deu uma vassoura e disse: você vai ter que primeiro varrer onde a banda toca”.

Apesar de uma carreira já consolidada na música, Léo se afundou nas drogas. E como ele mesmo afirma: “eu era maluco, fraco e impotente”. Após anos de trabalho musical secular e “vida louca”, foi tocado pelo poder do Espírito Santo. E com uma força capaz de impressionar mesmo os mais acostumados a vivenciar experiências com Deus. A família e os amigos não acreditavam no que estavam vendo. Na segunda parte de nossa entrevista, você confere como o Evangelho tem modificado a vida do cantor. Confira:

“Passei por um período negro na minha vida, tive recaídas, mas tive pessoas para fortalecer, inclusive na minha fé. Hoje eu sou um homem feliz, mas sem precisar de andar de muleta. Deus me restaurou e me deu a felicidade”.

Quando começou a escrever suas primeiras canções gospel, a ideia era que grandes nomes do segmento fossem interpretá-las. Mas em uma daquelas “reviravoltas” que Deus prepara para nossos caminhos, Léo ouviu mais de uma vez que ele mesmo deveria gravar e, assim, foi parar dentro de um estúdio.

Foram cinco álbuns de CDs lançados. A maioria das canções de autoria própria. No repertório, predominam os estilos Black Music, Rock e Soul. “Deus me deu o dom e meu pai me lapidou. Ele foi um grande professor. Acho que Deus quis me dizer alguma coisa com essa nossa história. Algo que meu pai já sabe. Por conta da referência que é o Tim Maia, eu tenho um certo tipo de cobrança, mas procuro ser eu mesmo”, disse.

Transformação

Desde que se tornou um cristão, Léo compôs o CD “Rei do Baile”, com dez músicas evangélicas, todas de sua autoria, que veremos em breve nas plataformas digitais. O cantor continua cantando música secular. Recentemente participou do show em homenagem ao pai, Tim Maia.

Léo Maia “Eu canto do mesmo jeito que apresentava antes. Mesmo não sendo músicas evangélicas, elas são poéticas, tratam de amor. A única coisa que mudou foi o jeito de encarar isso. Agora eu não frequento as baladas após os shows, cumprimento as pessoas e vou pra minha casa ficar junto de minha família. Eu não quero rótulo. Tenho minha vida transformada. Quero apenas dar o exemplo de um novo homem”, explicou.

Vontade de Deus

“Vou fazer o que Deus me mandar fazer. Agora me vejo responsável por outras vidas. Quero ser apenas um servo de Deus. Eu fui a escuridão, mergulhei no pecado e conheço a realidade das pessoas que estão nas drogas, posso me achegar até elas e ser exemplo. Aí eu vou falar do amor de Deus pra elas através da música, que foi o dom que Deus me deu. Porque pregar pra crente é fácil, o difícil é trazer quem não sabe nada de Deus”, concluiu.

O músico prepara uma turnê na Europa em breve. Ainda esse ano também vai participar do show de 50 anos do Nilton Nascimento e do projeto Som do Rock, em homenagem ao cantor Tim Maia.


Saiba Mais

 

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!