Jovem enfrenta perseguições por amor a crianças

imagem representativa. Google imagens

Jovem cristã iraniana trabalha com crianças em meio perseguições a igrejas domésticas no Irã

A personagem apresentada no texto, terá um nome factício para a segurança da mesma, por causa da perseguição religiosa que tem sofrido por ter aceitado a Cristo.

Malileh tem 23 anos, solteira e filha única. Bem nova, a jovem teve que cuidar do pai idoso e da casa depois da morte da mãe. E agora Malileh tem a árdua, porém, gratificante missão em várias igrejas domésticas no Teerã, capital do Irã, de evangelizar crianças. (Igrejas domésticas são células realizadas secretamente nas casas para os cristãos se protegerem das perseguições religiosas).

“Eu tenho um chamado para trabalhar com crianças e se não for eu, quem irá? Então acho que meu papel é muito importante. Como sou jovem, sei usar a internet para encontrar recursos e material. Eu acho que cada pessoa tem um papel especial a desenvolver no reino de Deus, seja jovem ou não”, afirma.

Por causa de seu ministério, Malileh quase não participa dos cultos, então busca estudar a palavra de outras maneiras. Além de investir em seu tempo no secreto, algumas vezes estuda a Bíblia junto com outros líderes e também ouve podcasts cristãos, tanto nacionais quanto internacionais. Ela diz: “Às vezes a necessidade é tão grande que você fica servindo o tempo todo”.

A importância do ministério infantil

Segundo o portal Portas Abertas, o trabalho realizado no ministério infantil, assim como na maioria das congregações brasileiras, também não é muito valorizado nas igrejas perseguidas.

 “Sou tratada como babá, os pais me repreendem por eu pedir a seus filhos que desliguem o vídeo-game durante o estudo das crianças. Isso me frustra. Minha visão é que a igreja entenda como é importante incluir as crianças desde pequenas. Estou comprometida em ajudar a fazer essa mudança”, enfatizou a jovem cristã.

A jovem acredita num futuro em que as crianças ensinadas hoje se tornem cristãos maduros e até mesmo líderes. Seu maior desejo é trabalhar no ministério em tempo integral, mas para isso, a igreja de modo geral, deve entender o quão é importante doutrinar os pequeninos no caminho correto.

“Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas”. Mateus 19:14

Segundo Malileh, programas de treinamento aos pais e professores, aliados com novos recursos para a escola bíblica já seria de grande ajuda para a missão de evangelização infantil. “Não canso de repetir: toda criança deve aprender sobre Cristo”, afirma com convicção.

*Com informações do Portas abertas


Leia mais

Menina síria sonha com Jesus e família se converte
Iraque – Cristãos começam a voltar para casa

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!