Igreja é incendiada no Quirguistão

Ato encoraja os cristãos a permanecer firmes em sua fé.
Bíblia que estava no altar sobreviveu ao incêndio. Foto: Release Voice of Persecuted

A igreja estava localizada em Kajisay, uma pequena cidade na região de Issyk-Kul, que faz fronteira com a China. O incêndio foi  praticado por militantes muçulmanos. Crime foi no último dia 3.


A comunidade Batista no Quirguistão está temendo por sua segurança depois de ter sido incendiada por militantes muçulmanos. Os radicais dissolveram a igreja com gasolina e incendiaram para se vingar de uma série de reuniões de divulgação.

A Bíblia que estava no altar sobreviveu ao incêndio. Os cristãos acreditam que o Livro Sagrado intacto é um sinal de Deus para que todos permaneçam firmes em sua fé.

O dano à igreja forçou seus 40 membros quirguizes e russos a procurarem um novo lugar de culto. Enquanto se perguntavam se haveria um novo ataque. “Nós não acreditamos que a polícia encontre e puna aqueles que queimaram nossa igreja”, disse um dos membros. Quando as emissoras de rádio e televisão locais divulgaram notícias sobre o incêndio, teve protesto público.

Segundo a polícia, o ataque foi “organizado por aqueles que não gostam da sua igreja e do cristianismo em um país muçulmano”. Em agosto do ano passado, uma comunidade cristã também foi atacada por radicais islâmicos. Eles picharam a ameaça “nós vamos matar vocês” pelas paredes da igreja. No entanto, a polícia e as autoridades se afastaram do caso. Eles não queriam ajudar os cristãos, que compõem apenas 6% da população.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!