“Game of Thrones” assistir ou não assistir?

O principal empecilho para cristãos seria as cenas de nudez e sexo nos episódios.

No último domingo (15) o canal HBO lançou a 7ª temporada da série “Game Of Thrones” que é sucesso mundial por contar a história de um tempo onde as estações estão em desiquilíbrio.

A história tem sete reinos, conspirações, rivalidades e disputa de poder no enredo que tem atraído jovens e adultos. Mas entre as guerras, há cenas eróticas e nudez que fazem com que algumas lideranças cristãs desaconselhem seus membros de assistirem a série.

A revista Comunhão ouviu pastores e cristãos de diferentes denominações sobre essa polêmica.

Quem é contra

O pastor John Piper é um dos líderes que faz alerta e, no site JM Notícia, ele listou doze motivos para não assistir ao “Game of Thrones”. Confira:

1 Estou recrucificando Cristo?

“Cristo morreu para purificar seu povo. É uma absurda travessura da cruz para tratá-la como se Jesus tivesse morrido apenas para nos perdoar pelo pecado de observar a nudez e não nos purificar pelo poder de não assisti-lo”, declara John Piper.

2 É extrovertido ou avança minha santidade?

“Na Bíblia, do início ao fim, há um chamado radical para a santidade – santidade de mente e coração e vida”, ensina o pastor. “Nudez nos filmes e nas fotos não é santo e não avança nossa santidade. É profano e impuro”.

3 Quando vou arrancar meu olho, se não agora?

Jesus disse: “Todo mundo que olha para uma mulher com intenção lúgubre já cometeu adultério com ela em seu coração. Se o seu olho direito faz você pecar, rasgue-o e jogue fora”, declara o pastor citando Mateus 5: 28-29. “Não assista!”

4 Não é bom pensar no que é honorável?

“A vida em Cristo não é principalmente a evasão do mal, mas principalmente a busca apaixonada do bem”.

5 Tenho vontade de ver Deus?

“Eu quero ver e conhecer Deus tão plenamente quanto possível nesta vida e no próximo. Assistir à nudez é um enorme obstáculo para essa busca”.

6 Me interessa as almas dos atores?

“Quando perseguimos ou recebemos ou adotamos a nudez no nosso entretenimento, estamos implicitamente endossando o pecado das mulheres que se vendem dessa maneira e, portanto, são despreocupados com suas almas”, declara John Piper.

7 Eu ficaria feliz se minha filha fizesse esse papel?

“A maioria dos cristãos são hipócritas ao assistir a nudez porque, por um lado, dizem ao assistir que está bem, e, por outro lado, eles sabem no fundo que não queriam que suas filhas, ou esposas, ou namoradas estivessem interpretando este papel. Isso é hipocrisia”, afirma o pastor.

8 Estou supondo que a nudez pode ser falsificada?

“A nudez não é como o assassinato e a violência na tela. A violência em uma tela é criativa, ninguém realmente é morto. Mas a nudez não é uma crença”.

9 Estou comprometendo a beleza do sexo?

“A relação sexual é uma coisa linda. Deus criou e declarou que era bom (1 Timóteo 4: 3). Mas não é um esporte para ter espectador”.

10 Estou supondo que a nudez é necessária para a boa arte?

“Há grandes séries e filmes que não precisam de nudez para aumentar a sua grandeza. Não. Não há”. Diz o pastor declarando que a indústria busca pegar o telespectador pelo apetite sexual para vender mais.

11 Estou buscando aceitação das pessoas?

“O que mantém os cristãos voltados para este tipo de entretenimento é o medo de tomarem a Palavra tão a série que a santidade os façam parar de ver tantos programas de televisão e tantos filmes que eles serão conhecidos como loucos. E hoje este é o pior mal de todos. Ser visto como um louco é um mal muito maior do que ser profano”, entende Piper.

12 Estou livre de dúvida?

“Há uma diretriz bíblica que torna a vida muito simples: “Mas quem tem dúvidas é condenado se come, porque o comer não é da fé. Pois o que não procede da fé é pecado”, declara o pastor citando Romanos 14:32. “Minha paráfrase é: Se você duvida, não assista”.

Moderação

Enquanto o pastor John Piper elenca os motivos e cita na Palavra de Deus as razões para que os cristãos não assistam a série famosa, o pastor Erasmo Vieira, da Igreja Batista Morada de Camburi, Vitória (ES), recomenda a moderação e a maturidade.

Segundo ele, a Bíblia é, de fato, o livro que todos os cristãos devem seguir em todos os momentos e situações da vida.

“Devo examinar tudo e reter aquilo que me constrói e me edifica. Sabendo que essa série contém violência, sexualidade e até incesto, ver esse seriado não me trará benefícios e ainda irá incitar as pessoas a fazerem coisas que não são de acordo com a Palavra. Eu posso ver, mas eu escolho não ver”, disse.

Para o pastor Erasmo, ter a liberdade e fazer a escolha certa é uma questão não de maturidade emocional e sim de maturidade espiritual.  Questionado se já se assistiu a algum capítulo da série ‘Games of Thrones’, ele disse que sim.

“Já assisti alguns capítulos, mas cheguei a conclusão que não é justo eu perder o meu tempo assistindo a isso. Vou ver o que me edifica.”

Escolhas

O pastor Epaminondas Lopes, da Primeira Igreja Presbiteriana de Vila Velha (ES), diz que é preciso que os cristãos tenham uma boa formação e cita a Palavra de Deus que fala que é preciso examinar tudo e reter apenas o que é bom.

“A solução não está em você se abster em ver a série. A questão é ter conhecimento da Palavra, da Verdade e ter uma leitura correta do que está se assistindo. Não é preciso assistir todos os capítulos de uma série para saber se ela irá me edificar ou não.”

Epaminondas fala que os cristãos estão fazendo a pergunta errada diante de tomar decisões de assistir a essa série e outras séries veiculadas por grandes canais de TV.

“As pessoas se questionam se a série tal irá me edificar ou afastar de Deus. Fazem esse tipo de pergunta para poderem andar na fronteira, afastado do Senhor. Quando na verdade, a pergunta correta a ser feita deveria ‘o que devo fazer e até assistir para andar mais perto de Deus’ Certamente o cristão encontrará as respostas corretas”, conclui.

Influência

A série ‘Games of Thrones’ tem milhares de admiradores pelo mundo afora. Desde domingo (16), o assunto das rodas de conversa de jovens é a série, os personagens novos e a saga em si. Mas também há aquelas pessoas que se sentem como se estivessem em uma ilha deserta quando o tema é este seriado.

Independente das opiniões e de como se sentem em relação ao assunto tão comentado, a jovem cabeleireira Clislaine de Oliveira, da Igreja Assembleia de Deus de Itacibá (ES), afirma que nunca assistiu nenhum capítulo de “Game of Thrones”.

“Nunca me interessei por esta série. Vi anúncios dela e não precisei assistir para chegar a conclusão de que ela não tem nada que possa acrescentar algo de bom na minha vida”, afirma.

Já Diego Carlos Reis da Vitória, da Igreja Universal ,se autodeclara “fã de carteirinha” da série e diz que não perde nenhum capítulo dela.

“Eu assisto e gosto do seriado. Aliás eu adoro muito as séries de uma maneira em geral e assisto a muitas delas. O que acontece no “Game of Thrones” não me interfere em nada e não me influencia”.

Fabiana de Matos é universitária e congrega na Primeira Igreja Batista de Vitória. Ela é adepta da moderação sempre. Afirma que de vez em quando assiste um ou outro capítulo da série tão comentada.

“Não tenho muito tempo para ficar diante da televisão, mas quando tenho, já assisti alguns capítulos e, quando percebo que virão cenas que não são interessantes para eu assistir, simplesmente troco o canal. Eu controlo a TV e não o contrário.”

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!