Ceará: Força-tarefa federal nas penitenciárias

Foto: Governo do Estado/Divulgação

A Força-tarefa de Intervenção é uma reação à onda de ataques coordenados por chefes de facção. Profissionais vão atuar nos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos.

Brasília – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou nesta segunda (28) o envio de uma Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária ao Ceará. O estado vive uma onda de ataques violentos desde o início do mês.

O grupo deve permanecer por 45 dias no estado, a contar do dia 14 de janeiro. Os agentes penitenciários vão fazer serviços de guarda, vigilância e custódia de presos, e podem também atuar em ações de inteligência de segurança pública que tenham relação com o sistema prisional.

O efetivo das equipes é definido de acordo com planejamento feito pelos entes envolvidos em cada operação, segundo o Ministério.

Desde o dia 2 de fevereiro a população está sofrendo com a onda de ataques de facções criminosas. Foram 257 ataques contra ônibus, carros, prédios públicos, prefeituras e comércios em 50 dos 184 municípios cearenses.

Os crimes começaram em Fortaleza e se espalharam para a Região Metropolitana e diversas cidades do interior. Os ataques são uma tentativa de forçar o estado a desistir de ações que tornam a fiscalização nos presídios mais rigorosa.


Leia mais

Ceará – Onda de violência já dura uma semana
Oremos pela igreja no Ceará

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!