Filmes cristãos ganham mais espaço nos cinemas brasileiros

Há aproximadamente 20 anos o cinema cristão nos Estados Unidos (EUA) começou a crescer verdadeiramente, a qualidade das produções aumentou e os filmes começaram chegar nas telonas do país.

Hoje já fazem parte do line up de grandes estúdios como Sony Pictures, Lionsgate, Icon, Paramount e Pure Flix, Kendrick’s Brothers e outros produtores independentes.

A realidade do cinema americano é que a cultura e os investimentos fazem parte do cenário dos grandes estúdios e distribuidores. Mas, de fato, os olhos foram abertos e o nicho de filmes religiosos tornou-se atrativo a partir de sucessos de bilheterias como “A Paixão de Cristo”, “As Crônicas de Nárnia”, “O Ceu é de Verdade”, “Desafiando Gigantes”, “Deus Não Está Morto, dentre outros.

E, junto a essa questão, o cinema brasileiro também tem encontrado o seu lugar; tem trabalhado para entender a dimensão do mercado cristão e lançamentos realizados. Em cada projeto são desenvolvidas campanhas e estratégias para que o público cristão vá aos cinemas, gere engajamento, e que essa rotina torne-se uma ferramenta para edificar vidas e alcançar pessoas que se encontram fora das Igrejas ou, até mesmo, tenha rejeição sobre visitar um culto.

Durante o ano de 2018, no território americano, foram distribuídos inúmeros filmes com princípios cristãos nos cinemas do país, uma quantidade que tem crescido a cada ano. No Brasil, os filmes religiosos também têm ganhado força e chamado a atençãos, principalmente nos últimos três anos. Neste ano de 2018, pelo menos, sete filmes com temática cristã foram exibidos nos cinemas brasileiros – “Maria Madalena”, “Paulo, Apóstolo de Cristo”, “Eu Só Posso Imaginar”, “Deus Não Está Morto: Uma Luz na Escuridão” são alguns títulos. Essa é uma realidade que há seis anos era inimaginável e pouco provável. Ou seja, neste momento, o Brasil é o mercado mais importante no cenário cinematográfico cristão internacional após os EUA.

E os lançamentos continuam. Para fechar o ano, dia 15 de novembro chega aos cinemas o filme “Entrevista com Deus”, uma produção que retrata a história de um jovem jornalista que se encontra com um homem que se apresenta como Deus e inicia uma conversa, cheia de questionamentos, abordando temas relevantes e que estão muito presentes em nosso dia a dia, como, por exemplo: Amor, Perdão, Salvação, Fé, Pecado e Decisão.

“No Brasil, os filmes religiosos também têm ganhado força e chamado a atenção, principalmente nos últimos três anos. Neste ano de 2018, pelo menos, sete filmes com temática cristã foram exibidos nos cinemas brasileiros”

Agora, a questão é: O que devemos esperar do cinema cristão para 2019?
O próximo ano será recheado de grandes produções para o público assistir a filmes para a família. As datas não estão definidas, mas para 2019 acontecerão os lançamentos de “As Crônicas de Narnia”, “Overcomer” (sexto filme dos irmãos Kendricks) e a sequência do filme “A Paixão de Cristo”, que se tornou o filme cristão de maior bilheteria da história desse segmento. Esses são apenas alguns dos lançamentos, mas muito mais está por! Creio que o cinema cristão está crescendo e que, certamente, ajustes devem ser realizados, porém, o grande desafio e expectativa é que filmes nacionais também sejam produzidos e que longas que retratem a temática cristã alcancem cada vez mais público nacional e internacionalmente.


Ygor Siqueira é CEO da 360 Way Up e trabalha no mercado cinematográfico cristão há 9 anos.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!