Deputado quer proibir filmes e jogos com símbolos religiosos no Brasil

Marco Feliciano quer proibir filmes e jogos com símbolos religiosos
O texto visa proibir “profanação de símbolos sagrados”

Tramita em caráter de prioridade na Câmara dos Deputados, um projeto de Lei do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) que visa  proibir “profanação de símbolos sagrados” em manifestação artísticas

Feliciano, que é pastor da Catedral do Avivamento, ligada à igreja Assembleia de Deus, afirmou que o projeto incluiria símbolos sagrados de todas as religiões. O texto também quer reforçar a obrigatoriedade da classificação indicativa à exibições ao vivo, para crianças e adolescentes.

Segundo a PL 8615/2017, a Lei “modifica o artigo 74 da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, para obrigar as exibições ou apresentações ao vivo, abertas ao público, tais como as circenses, teatrais e shows musicais, a indicarem classificação indicativa adequada às crianças e aos adolescentes e proibir que a programação de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e de interpretação –RPG, exibições ou apresentações ao vivo abertas ao público profanem símbolos sagrados”.

Em entrevista ao site O Globo, o deputado enfatizou o objetivo do texto. “Meu projeto visa que se coloque limite em tudo. Por que tocar naquilo que é sagrado para as pessoas? Claro, o projeto é muito abrangente. Quando você cria um projeto, você lança a ideia para abrir um debate. Os jogos de RPG, por exemplo, eu incluí mais pela questão da faixa etária”, explicou.


Saiba Mais

Projeto de lei prevê prioridade para igrejas em processos

Projeto de lei que proíbe conteúdo erótico em materiais escolares é aprovado