Explosão do Carnaval

Foto: Folha Vitória

Um destaque este ano em todos os jornais e TV foi a explosão dos blocos ou o carnaval de rua.

De norte a sul, de leste a oeste, milhões e milhões de pessoas se juntaram para a folia. É óbvio que tentei descobrir o motivo (ou motivos), que levou milhões de pessoas à rua no Carnaval.

Seria a falta de grana? Seria um retorno ao século passado, quando isso era normal? Seria a frustração geral com o país e seus políticos? Talvez poderíamos ficar aqui tentando de todo jeito arranjar uma razão para esse aumento, real e verdadeiro. Eu até acredito que alguns experts no assunto encontrarão uma coisa, afinal não falta criatividade nessa área.

Mas eu desconfio de outra razão. A luta entre o mal e o bem é por “terreno”. Se o mal avança, é porque o bem recua. Quando o bem avança, o mal recua. Em toda a história de Israel, esse axioma é verdadeiro e, se essa saga é um exemplo do que ocorre com um cristão, me arrisco a dizer que, se houve uma explosão de foliões no carnaval, é porque a Igreja recuou.

Jeremias questiona: procure pelas ruas, praças, veja se acha alguém que pratique a justiça (Jr 5:1). Isaías complementa que a “verdade anda tropeçando pelas praças e a retidão não pode entrar” (Is 59:14). Não tenho dúvidas, a Igreja está escondida!

Se o diabo está avançando de forma violenta em nosso país (e está), coloco a culpa na Igreja, que covardemente tem recuado. Não temos forças para confrontar, não temos moral para corrigir. Meu medo é que todo esse recuo, além da ação eficaz do diabo, seja ação do próprio Deus “destruindo o próprio pasto deles” (Jr 25:36).

Tem muita igreja brincando com as coisas de Deus. Depois não diga que não falei!


Pr. José Ernesto Conti

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!