Ex-cantor de axé se converte e vira pastor

Ele se converteu ao Evangelho
Bira Gomes foi um dos maiores cantores de axé do Brasil. Foto: Reprodução/ Google

Bira Gomes foi um dos principais artistas de axé da Bahia. Abandonou o candomblé. Mudou de vida ao conhecer o Evangelho. Bira fala do seu encontro com Deus e sobre projetos sociais.

O cantor Bira Gomes deu entrevista ao programa Noite e Cia, da Rede Super de Televisão. Ele contou como foi seu seu encontro com Deus.

“Gravei no maior estúdio de São Paulo e fui lançar meu CD na Europa. Lá foi meu encontro com Jesus. Eu estava sozinho na sexta-feira da Paixão e naquele dia, sem conhecimento bíblico e teológico não comi nada. Eu não bebi nada das 10 horas da manhã até às quatro horas da tarde. Sem comer e sem beber eu fiz uma canção, diferente das 300 músicas que eu já tinha composto”, disse.

Essa experiência foi o primeiro passo de mudança na vida de Bira Gomes: “O meu encontro real de novo nascimento foi nesse dia, sozinho. Eu frequentava muito seitas, nasci no candomblé, na umbanda. Mas propriamente igreja evangélica eu não ia. Algumas pessoas me cercavam na rua, de vez em quando e diziam: ‘Olha, Deus tem um propósito para você’. Eu achava aquilo muito estranho. Essa experiência de conversão tem uns 14 anos”, resumiu.

Bira Gomes virou pastor. E dedica seu talento artístico para o louvor e adoração. Já publicou CDs e livros sobre o assunto. Também desenvolve um trabalho de discipulado em Portugal e apoia uma associação sem fins lucrativos que ajuda moradores de rua e dependentes químicos nas terras lusitanas.

Carreira secular

De uma família musical, Bira Gomes começou na música ainda novo. Com 12 anos já cantava com o irmão. E como todo garoto ele também tinha sonhos. “Eu tinha um sonho, queria comprar uma máquina de lavar para minha mãe, para ela não lavar roupa para seis irmãos. Só que pelo talento que Deus me concedeu -hoje eu sei que foi Ele que me concedeu-, alcancei palcos como Gugu Liberato. Depois o produtor musical, Arnaldo Saccomani, que é muito conhecido nacionalmente, diretor musical do SBT, produziu o meu CD em um dos maiores estudos da América Latina”, contou.

Confira a entrevista: