Escolas brasileiras podem incluir estudo da Bíblia no currículo

Leitura da Bíblia na escola
Projeto de lei foi apresentado na Câmara dos Deputados

É um Projeto de Lei, que foi apresentado pelo Deputado Cabo Daciolo (Avante – RJ), na Câmara dos Deputados. Proposta é incluir a leitura da Bíblia como disciplina obrigatória nas escolas do Brasil.

Segundo o Deputado Cabo Daciolo, os princípios bíblicos são indispensáveis para a construção de uma sociedade saudável. A idéia é que a leitura da bíblia possa ser disciplina obrigatória nos ensinos fundamental e médio das escolas do país.

A proposta altera e acrescenta dispositivos à Lei de Diretrizes e Bases da Educação (nº 9.394), de 20 de dezembro de 1996.

Em sua página do Facebook, o deputado disse que a proposta não é promover um proselitismo religioso. Mas sim reconhecer os princípios que forjaram as bases do Ocidente. Eles são essenciais para a formação de uma sociedade sólida.

“Foram os princípios éticos da Escritura Sagrada que forjaram as bases da civilização ocidental e os pilares que moldam os seus valores cívicos, sociais, morais e espirituais. Conhecê-la é condição indispensável para a construção de uma sociedade saudável”, afirmou.

Ele também lembrou que a Bíblia está isenta de qualquer rótulo religioso. O livro continua sendo o mais conhecido e lido até hoje no mundo. “Não pregamos religião. A Bíblia Sagrada é um dos livros mais antigos do mundo e mais conhecido e adquirido até hoje na história da humanidade. Mas não pertence a nenhuma religião”, destacou.

Bíblia nas escolas

Mesmo não sendo obrigatória, a inclusão da leitura bíblica nas escolas já está sendo implantada no Estado da Bahia. Em porto Seguro, desde junho desse ano, professores são autorizados a ler a Bíblia e orar com os alunos.

Além do apoio dos professores, o decreto também contou com o apoio dos pais e alunos em uma das escolas que aderiu à leitura bíblica em sala de aula.