Enterro dos irmãos mortos em Linhares (ES)

Foto: Facebook

Pai e padrasto das crianças não compareceu ao sepultamento e a Mãe chegou de escolta policial.

Uma multidão acompanhou o enterro dos irmãos Kauã e Joaquim nesta quinta-feira (10) em Linhares, no Espírito Santo. Os corpos dos meninos chegaram ao Cemitério da cidade seguidos por uma procissão de familiares, amigos e membros da Igreja Batista Vida e Paz, onde a família frequenta. Todos ficaram comovidos.

O pai de Kauã, Rainy Butcovski, chegou com a família ao cemitério. Ele recebeu o abraço de amigos, mas não quis se pronunciar. Já a mãe, Juliana Salles estava acompanhada de parentes e da polícia. Muito abalada, ela se desesperou ao ver o caixão dos filhos. “Eu não estou acreditando, pai”, gritou.

Apesar de demonstrar vontade de ir ao sepultamento das crianças, o pai e padrasto, George Alves, não compareceu no enterro. Segundo a advogada que cuida do caso, Taycê Aksacki, a justificativa é de que seria uma questão de segurança.

O caso

O incêndio que matou os irmãos Kauã, de 6 anos, e Joaquim, de 3, foi no dia 21 de abril. As crianças estavam dentro de casa e o quarto deles pegou fogo durante a madrugada. O pastor George Alves, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, era o único que estava em casa com as crianças. Mas disse que não conseguiu salvá-los.

George foi preso oito dias depois por atrapalhar a investigação. O pastor cumpre prisão temporária no Centro de Detenção Provisória de Viana II. O caso ainda está sendo investigado pela Polícia. Mas segue em segredo de justiça.

Com informações do G1


Leia mais

Pastor é preso em Linhares pela morte das crianças
Linhares – Peritos investigam carro e residência do pastor
“O mundo precisa de Deus”, diz pastor que perdeu os filhos

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!