Emergência – Furacão Lane no Havaí

Foto: Reprodução Web

Furacão ameaça a região e pode ser o mais devastador em décadas. Trump decretou emergência. População estoca comida e água.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta quinta-feira (23) estado de emergência no Havaí, diante da chegada do furacão Lane, que ameaça se transformar na tempestade mais violenta a passar pelo arquipélago do Pacífico em décadas.

Com a declaração, o Departamento de Segurança Nacional (DHS) e a Agência Federal para a Gestão de Emergências (FEMA) foram autorizados a coordenar os socorros em caso de desastres e destinar fundos federais para enfrentar a tragédia.

“O propósito da medida é salvar vidas e salvaguardar a saúde pública. Além disso, proteger a propriedade das pessoas para “minimizar ou evitar a ameaça de uma catástrofe” nas ilhas”, disse o comunicado da Casa Branca.

Furacão

Segundo especialistas climatológicos citados pela emissora CNN, o olho do furacão poderia se transformar em um ciclone de tal magnitude que, caso toque a terra, seria o mais destrutivo dos últimos 26 anos.

De acordo com o Centro de Furacões do Pacífico Central (CPHC) dos EUA, o furacão ainda se dirige para o Havaí empurrado por ventos que alcançam uma velocidade de 210 km/h e, previsivelmente vai passar pela maioria das ilhas do arquipélago.

Pelas redes sociais, o Serviço Meteorológico Nacional anunciou que a tempestade se degradou nas últimas horas. Na terça-feira (21) atingiu a categoria cinco.

Estoque de comida e água
População estocando comida. Foto: Facebook

O governador do Havaí, David Ige, pediu que moradores se preparem para o pior. Muitos estão abastecendo suas casas com água, comida e remédios suficientes para 14 dias, caso haja grandes danos a rodovias e infraestruturas.

“Peço que nossos moradores e visitantes levem essa ameaça a sério e se preparem para um impacto significativo”, disse o governador durante coletiva de imprensa na capital do Estado, Honolulu.

Ige também anunciou que todas as escolas públicas, campus da Universidade do Havaí e prédios governamentais não essenciais nas ilhas de Oahu e Kauai serão fechados por ao menos dois dias começando nesta quinta-feira (23).

*Redação de Comunhão, com informações da Agência EFE

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!