Educação de berço, a garantia do sucesso!

É na contramão do mundo que a Bíblia testifica o velho ditado da vovó: Educação vem de berço!

Se por um lado apregoam o enfraquecimento e até mesmo o fim da instituição familiar, pesquisas e estudos diversos mostram quão importante é a presença dos pais na formação, educação e transformação da criança num cristão e cidadão bem sucedido.

Num cenário de frequentes tragédias envolvendo pessoas públicas, tem merecido destaque a presença e a educação dada pelos pais – ou a falta delas – na criação dos filhos. Exemplos não faltam, desde Michael Jackson até o do jogador de futebol Bruno Fernandes, ex-goleiro do Flamengo.

Longe de querer justificar seus atos e escolhas, a presença ou a ausência dos pais e do que eles transmitem têm impacto marcante nos primeiros anos de vida das crianças. Hoje, aliás, a Ciência afirma que essa influência é ainda mais precoce, estendendo-se até mesmo à fase uterina. Um estudo realizado por pesquisadores da University of South Florida, nos Estados Unidos, e divulgado pelo portal de notícias R7, aponta que a presença da figura paterna ainda durante a gravidez seria responsável pela diminuição da mortalidade durante o primeiro ano de vida do bebê. De acordo com Amina Alio, principal autor do estudo, uma proporção significativa das mortes infantis poderia ser evitada se os pais se envolvessem mais. Crianças com pais ausentes apresentaram mais chances de nascer prematuras, com baixo peso e pequenas para a idade gestacional.

“A presença ou a ausência dos pais e do que eles transmitem têm impacto marcante nos primeiros anos de vida das crianças.”

“A antiga frase que virou chavão nos tempos de nossa avó: ‘Educação vem de berço’ é a mais pura realidade, pois isso é comprovado pela Ciência, pela Pedagogia, Psicologia e tudo está na Palavra de Deus. As crianças, desde o ventre, ouvem, sentem, interagem, registram sentimentos que cercam sua vida uterina, e depois de nascerem continuam a se desenvolver de uma forma impressionante e acelerada”, disse a educadora, escritora e pastora de crianças Cláudia Guimarães.

Segundo ela, os adultos tendem a pensar que a primeira infância é uma página em branco na vida do ser humano. “Alguns pensam que criança não entende lá muita coisa, mas é justamente o contrário. É nos primeiros seis anos de vida de um ser humano que se forma a personalidade, onde há janelas de oportunidade para o aprendizado, é onde tudo é sedimentado para a sua estrutura”, disse a pastora, que é autora de diversos livros infanto-juvenis e também mentora de uma campanha de combate à violência infantil.

Talvez por já entender isso, um crescente número de mulheres brasileiras chama a atenção das estatísticas por abandonar o emprego e uma carreira promissora para se dedicar aos filhos. Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram que, na última década, cresceu em 26% o número de mulheres que abriram mão de seus empregos, devido à maternidade. A mesma pesquisa mostra que a maioria das mulheres com filhos está hoje trabalhando (60% do total) e que 70% destas se consideram “muito sobrecarregadas” com o acúmulo dos papéis e culpadas por se sentirem ausentes da rotina dos filhos temendo, assim, prejudicá-los em seu desenvolvimento. Os dados foram divulgados na edição 2173 da revista Veja.

Mais do que a presença…

No entanto, sair do emprego e estar em casa não é o suficiente. Não basta estar apenas de corpo presente. É o tempo de investimento, dedicação e de atitudes intencionais que serão vitais para o bom desenvolvimento da criança. Os filhos precisam, mais do que ouvir, ver nos pais a atitude certa e motivadora para seguir o caminho certo, como ocorreu com Timóteo. A educação baseada nos princípios bíblicos que a mãe e a avó proporcionaram ao jovem discípulo foi tão notável que chamou a atenção do apóstolo Paulo, fazendo-o confirmar a fé que habitava no rapaz (II Tm 1:5).

Em contrapartida, a omissão do sacerdote Eli, com relação à educação e disciplina de seus dois filhos, Hofni e Finéias, custaram-lhe um alto preço. Ele e seus dois filhos morreram, segundo a sentença do Senhor, e a arca da aliança, que ficava sob seus cuidados, foi levada de Israel (I Sm 3, 4). É o próprio Deus que orienta os pais a cuidar e disciplinar seus filhos (Hb 12:5-11). E a educação desde cedo faz a diferença.

O missionário da Jocum (Jovens com uma Missão) Markus Zwahlen é, como se diz, “nascido em berço evangélico”. Seus pais, missionários há mais de 30 anos, criaram Markus e seus dois irmãos ensinando-lhes os princípios do Reino de Deus.

“Acho que a educação se reflete muito no estilo de vida. Vejo muita diferença, por exemplo, entre eu e minha esposa. Ela teve uma educação diferente da minha. Muitos princípios ela só foi aprender depois de grande e por isso ela sempre questionou tudo. Eu já cresci com os princípios bíblicos, recebi como algo natural, como o certo, como a verdade e o único caminho. A criança que cresce com os princípios dentro de casa, quando adulta irá mantê-los. Mas para os outros, ensinar depois é bem difícil. Vai precisar de muito argumento”, disse Markus.

Ele conta que muito do que aprendeu foi por observar o exemplo do pai. “Eu tive a oportunidade de ter um pai que me ensinava o que ele fazia. Ele falava pouco, mas nós aprendíamos ao vê-lo fazer, observando seu testemunho. Hoje, muitas crianças ficam frustradas em fazer o que é certo, porque não vêem seus pais fazendo o mesmo. O pai sabe o que é melhor e cobra isso dos seus filhos, mas tem dificuldade de dar um bom exemplo”, disse o missionário.

Markus é diretor do ministério King’s Kids no Espírito Santo, que tem como objetivo levar a nova geração (crianças e adolescentes) aos pés de Jesus. Dentro das atividades desenvolvidas, estão acampamentos, oficinas, treinamentos e escolas. “Vejo que a solução de muitos problemas está em obedecer àquele simples e já conhecido versículo: ‘Ensina a criança no caminho em que ela deve andar…'(Pv 22:6). Os pais precisam estar dispostos a mudar, a abrir mão do comodismo, da incredulidade. Aí, sim, as coisas vão acontecer”, disse Markus.

A falta do bom exemplo dentro de casa também é apontada pela pastora Cláudia como uma das causas de uma educação ineficaz. “As crianças não usam máscaras como os adultos, elas são o que são. Por isso, uma criança que não vive o Cristianismo dia a dia não tem como fingir no final de semana na igreja. Ela vai ser aquela criança que não tem vontade de orar, de ler a Bíblia, não vai obedecer, vai enfrentar as professoras, pois só tem contato com aquilo uma vez por semana, na igreja. Vida com Jesus é dia a dia e pais tementes e obedientes a Deus, à Sua Palavra, discipulam seus filhos em seus lares e não terceirizam a tarefa para o ministério infantil”, desabafou a pastora.

Uma família, um exemplo!

Bem sucedido na vida pública, o deputado estaudal Esmael Almeida construiu seus pilares primeiro dentro de casa. A formação que recebeu de seus pais desde pequeno, na cidade de Vila Velha, contribuiu para que ele formasse uma família de sucesso. Casado há 30 anos, pai de três filhos e avô seis vezes, Esmael não hesitou em abrir mão de sonhos pessoais e investir tempo, dedicação e dinheiro em sua família.

“Esforcei-me para que eles tivessem uma base sólida para enfrentar os desafios da vida profissional. E também foi dentro da família que eles tiveram a formação para serem bons cidadãos, com princípios éticos e morais. Acredito que o mais importante foi a orientação espiritual que tiveram desde pequenos, no lar e na Igreja, aprendendo os valores cristãos contidos na Palavra de Deus”, disse Esmael.

Deputado estadual Esmael Almeida

Como servidor público, militante dos direitos do povo, Esmael vê na família a solução para muitas mazelas que ocorrem na sociedade. Por isso, luta por sua proteção e valorização. “Deus idealizou a família para ser base da nossa felicidade, como ensina o Salmo 128, o qual cita o temor a Deus e a consequente felicidade no lar. Atualmente, vejo que a modernidade vem querendo destruir os valores e princípios da família e do casamento. Existem, por exemplo, projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional que afrontam os valores do Cristianismo para a família. Entendo que, se as famílias estivessem de acordo com o coração de Deus, não teríamos tamanha criminalidade e violência, como existe no Brasil e no mundo. Por isso é que devemos lutar por políticas públicas de proteção e valorização da família, pois, como já disse, ela é base de tudo. Não é invenção do homem, mas criação de Deus”, afirmou o deputado.

Investir tempo de qualidade, buscar a direção de Deus, ser bons exemplos para os filhos é, sobretudo, a função dos pais. “É preciso aprender, principalmente com Deus na sua Palavra, a sermos pais segundo o Seu coração, que conhecem e aplicam os princípios da Palavra de Deus. É preciso estudo, treino, aplicação. Poucos pais vão às palestras e estudos que a igreja proporciona. Não nascemos sabendo, temos que buscar, e temos o manual, que é a Palavra de Deus”, enfatizou a pastora Cláudia.

E quem mais ganha com a observação desses princípios é a família, principalmente os pequeninos. “Acho muito legal quando os meus pais contam pra mim as histórias dos heróis da fé. Eu agradeço a Deus porque Ele orientou meus pais a me ensinarem no caminho certo”, disse a estudante Beatriz Marçal, 10 anos.

A irmã dela, Rafaela Marçal, de seis anos, também tem a mesma opinião. “A Bíblia fala sobre obediência, amor e compaixão. Minha mãe me ensina muitos versículos e eu gosto muito”, contou Rafaela. As duas irmãs são filhas de um diácono da Igreja Nova Vida, em Goiabeiras, Vitória.

No livro de Malaquias, a Bíblia registra a profecia de que os corações dos pais se converterão ao dos filhos e o coração dos filhos se converterá aos pais (Ml 4:6). “Às vezes as pessoas acham que essa profecia vai acontecer de repente. Que assim como muda o tempo e começa a chover, a profecia vai acontecer, de uma hora para outra. Mas para que isso aconteça é preciso muito trabalho. Trabalho e dedicação”, concluiu Markus.

No entanto, ainda que o trabalho seja grande e a dedicação, exaustiva, investir na educação dos filhos nunca é em vão. Estes são segredos para a formação de um cristão genuíno e de um cidadão comprometido com sua sociedade e com sua missão de vida. Missão esta que vai além de sua própria vida, que gera frutos eternos para seus descendentes e para toda a sociedade.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!