Dom da fé – O poder de mover montanhas

A Revista Comunhão dá continuidade à série sobre dons espirituais destacando nesta edição o Dom da Fé, o poder sobrenatural de crer que maravilhas podem ser feitas em nome de Jesus

“Eu lhes asseguro que se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada lhes será impossível”. O ensino de Jesus sobre a fé, registrado no Evangelho de Mateus (17:20), não se trata de uma fé comum, mas sim de uma fé sobrenatural, dada pelo Espírito Santo para crer e realizar maravilhas.

O dom da fé, citado em 1Co 12:9, faz parte dos dons de poder – os dons espirituais podem ser divididos em dons de poder, dons de revelação e de inspiração –, e revela a onipotência do Senhor através de Sua manifestação. É por meio da fé que Deus intervém na natureza, sempre que for necessário, para que se cumpra o Seu propósito e a Sua vontade.

“Existem a fé para salvação e a fé como um dom concedido pelo Espírito Santo para a realização de algo extraordinário no Reino de Deus. O dom espiritual da fé permite àquele que o possui uma visão que vai além das possibilidades humanas e que as outras pessoas não percebem. A pessoa de fé não é apenas um visionário, mas um instrumento de Deus para que obras poderosas sejam vistas entre os homens”, explicou o pastor Joarez Mendes de Freitas, da Primeira Igreja Batista de Jardim Camburi, em Vitória. Muito presente nas passagens da Bíblia, que o objetivo da manifestação desse dom é a mesma de antigamente: glorificar a Deus e quebrantar os homens. Ele contou sobre um episódio em que foi usado por Deus nesse dom, o que impactou toda uma comunidade.

“Eu era estudante de Teologia no seminário e servia numa pequena missão que ficava na periferia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Em um domingo à tarde. Chegando ao morro, fui recebido por uma mãe que me levou até a sua casa, onde sua filha de mais ou menos 12 anos estava bem doente. Ela pediu com lágrimas que eu orasse pela cura. Naquele momento eu senti que Deus me dava fé para crer que Ele iria agir. Com essa convicção, eu orei, e Deus levantou a menina. Isso provocou forte impacto nas pessoas daquela comunidade”, contou o pastor.

Poder para crer
Para a missionária da Jocum (Jovens com uma Missão) Regiane Moreira, 44 anos, o dom da fé é uma manifestação de Deus para ocasiões específicas e para um devido fim. “Acredito que Deus fez e faz tudo com um propósito, e com a fé não é diferente.” Vivendo há 20 anos no campo missionário, Regiane comentou que Deus a levou a depender totalmente dEle e que, durante todo esse tempo,

já presenciou muitas manifestações do dom da fé em sua vida e na comunidade onde vive. “Como fui desafiada por Deus para uma vocação e chamada para a obra missionária em tempo integral, isso exigiu de mim uma capacidade especial de depender de Deus, uma confiança no poder dEle, não no que eu posso, mas em quem Deus é. Uma das coisas é que não tenho um salário fixo, preciso confiar que a cada mês vou receber de Deus  o salário justo.”

Regiane contou que Deus colocou nela uma capacidade para crer além das circunstâncias. Quando ela chegou à missão, por muito tempo foi sustentada por uma pessoa que todo mês colocava na porta do seu quarto uma sacolinha com itens de higiene básicos e uma pequena oferta para passar o mês. Ela nunca conseguiu “flagrar” o doador anônimo, mas esse episódio lhe ensinou uma grande lição: “Hoje meus desafios são bem maiores, e quando minha fé vacila, lembro-me da sacolinha na porta e de como Deus é fiel. Ele não muda”.

A missionária também contou um episódio em que o dom da fé foi fundamental e levou muitos a crerem. “Estava no sertão da Paraíba evangelizando em um lugar muito distante. Lá não tinha sequer uma farmácia, e nos deparamos com uma família de quatro pessoas, numa casa bem simples, com todos deitados na rede ardendo em febre.

Não tínhamos levado remédio. Então oramos e na mesma hora os quatro saltaram da rede, a febre foi embora e eles disseram que queriam este Deus que estávamos pregando”.

Edificação da igreja
Os pastores Jonathas Patena e Simone Saiter, da Igreja Viva, na Praia da Costa, Vila Velha, enfatizaram que o dom da fé, como todos os outros dons espirituais, pertence ao Espírito Santo e é para a edificação da Igreja. “Cremos que o dom da fé irá agir em momentos especiais. Existem pessoas que até podem ser mais constantemente usadas naquele dom, mas o dom não pertence à pessoa, ele é liberado por Deus, no momento e na situação que Deus escolhe, conforme a necessidade”, disse Simone.

Para ela, a Igreja precisa se manter acreditando no sobrenatural. “Deus está conosco no dia a dia e também nas coisas extraordinárias. Ele se revela no sobrenatural. O dom da fé manifestado pode alcançar o incrédulo, mas pode também ensinar a Igreja”, afirmou.

O pastor Jonathas explicou que normalmente o dom da fé vem acompanhado por outros. “O dom da fé vem acompanhado por milagres. Fui testemunha da cura de uma amiga minha que tinha um desvio na coluna. Um pastor que flui nesse dom orou e na nossa frente ela foi curada. A nossa caminhada tem que ser um exercício do dom da fé”. O pastor Joarez alertou para a falta desse dom na congregação. “Com certeza, a visão dessa Igreja será limitada e o poder de Deus não se manifestará com a intensidade com que poderia ocorrer.”

Seja em situações do dia a dia ou diante de grandes desafios, a manifestação do dom da fé, como nos tempos da Bíblia, tem levado muitos a crer na existência de Deus, removendo montanhas de incredulidade e aumentando a família de Cristo na terra. Na próxima edição trataremos sobre o dom de cura.  homem conforme a Sua vontade aquilo que é do Seu desejo. Ele pode ser manifesto de várias maneiras

• Visão ou sonho: (Os.12:10; Am. 1:11; Ob. 1:1; At. 10:9-20)

• Revelação pela voz do Espírito no nosso interior: (Rm. 8:16; João 14:26; 16:13-14)

• Revelação em voz audível: (Ez. 43:6; At. 10:13-20)

• Através da verificação ou consulta às Escrituras: (Sl. 119:18; At. 1:15-23; 15:13-21)

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!