Dólar despenca após vitória de Jair Bolsonaro

Foto: Reprodução

Desde maio, a moeda não era negociada abaixo de R$ 3,60

Nesta segunda-feira (29), a bolsa de valores abriu em alta e o dólar despencou de R$ 3,6518 para R$ 3,5873 na venda. Para o mercado financeiro, a diminuição de R$0,06, de 1,77%, é considerada queda forte.

O motivo para a oscilação da moeda norte-americana foi a confirmação da eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como novo presidente do Brasil.

O QUE DISSERAM OS LÍDERES ESTRANGEIROS

Além do mercado financeiro, políticos estrangeiros também repercutiram a notícia. O líder chinês Lu Kang, ministro das Relações Exteriores, parabenizou Bolsonaro pela vitória. Ele afirmou, nesta segunda, que a China pretende melhorar as relações com o Brasil e com o bloco econômico BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

“Esperamos que os dois países (China e Brasil) fortaleçam a cooperação dentro dos BRICS e a cooperação multilateral, servindo ao interesse comum dos países em desenvolvimento e os mercados emergentes”, ressaltou Lu.

Vladimir Putin, presidente russo, também parabenizou o novo líder eleito em um telegrama direcionado a Bolsonaro.

“Sua confiança no desenvolvimento de toda a gama de relações russo-brasileiras, assim como na cooperação construtiva no âmbito das Nações Unidas, do G20, dos BRICS e de outras estruturas multilaterais em interesse dos povos da Rússia e do Brasil”, declarou.

Em nota, o porta-voz do governo da Alemanha, Steffen Seibert, afirmou que está atento ao futuro governo porque “o Brasil é o maior país da América Latina e um parceiro de grande relevância para a Alemanha”.

“Avaliaremos o novo governo do presidente em função de sua atuação uma vez que ele assumir o cargo”, declarou o porta-voz.

O vice-presidente do Governo da Itália e ministro de Interior, Matteo Salvini, aplaudiu a eleição de Jair Bolsonaro.

“Bom trabalho ao presidente Bolsonaro, a amizade entre nossos povos e nossos Governos será ainda mais forte. E depois de anos de palavras e mais palavras pedirei que nos devolvam à Itália o terrorista vermelho (Cesare) Battisti”, escreveu no Twitter.

*Com informações da Agência EFE


leia mais

Jair Bolsonaro é o presidente eleito do Brasil

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!