Opiniões dos evangélicos se divergem sobre dízimo

Foto ilustrativa

Segundo o estudo, as pessoas mais propensas a dizimar são as que frequentam os cultos no mínimo uma vez por semana.

A pesquisa foi feita nos EUA e coordenada pela LifeWay Research. Foram ouvidos cerca de duas mil pessoas, entre evangélicos e pastores. Os dados apurados mostraram divergência no que diz respeito ao dízimo.

Pelo menos 54% das pessoas afirmam que dão pelo menos 10% de sua renda como dízimo na igreja. Entre os que contribuem, 20% o fazem com regularidade, 17% não são membros todos os meses. E 8% dizem que não tem como dizimar por conta da baixa renda.

Segundo a pesquisa, as pessoas mais propensas a dizimar são aquelas que frequentam os cultos no mínimo uma vez por semana (57%). E um terço (35%) daqueles que comparecem uma vez por mês dizem que não são consistentes nas doações.

O estudo também apontou que nos últimos seis meses, dois terços dos pastores já pregaram sobre o tema em suas igrejas. E Vinte por cento diz que nunca fez do dízimo o “foco principal” de um sermão.

“Tanto os pastores quanto os membros vêem a doação como uma parte vital de sua fé. Embora nem sempre concordam em quanto um frequentador de igreja deveria dar, a maioria parece ver 10% como um valor mínimo”, disse Scott McConnell, diretor-executivo da LifeWay Research.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!