Destruição na Síria – Seria uma profecia bíblica?

Foto: Reprodução Web

Nos últimos dias, mais de 600 pessoas morreram na Síria. Entre elas crianças. 

A destruição na Síria começou o ano passado. Mas se intensificou a partir do dia 18 de fevereiro. E agora na capital do país, Damasco. Os constantes bombardeios do governo de Bashar al-Assad contra Ghouta Oriental tem feito várias vítimas. Mais de 600 pessoas morreram nos ataques. As crianças estão entre as vítimas.

A situação dos sírios que moram em Ghouta está cada vez mais difícil desde que o Assad e a Rússia resolveram atacar os rebeldes com armamento pesado, não poupando a vida dos civis.

Alarmes

A destruição na Síria chamou atenção do mundo inteiro. Os bombardeios são em todos os lugares. Hospitais, escolas, nada escapa. Pelas redes sociais, foram várias imagens publicadas, principalmente relacionadas a crianças chorando, abandonadas pela cidade. Muitas delas tiveram lesões. A maioria com lesões graves.

Segundo a médica síria, Amani Ballour, de 30 anos, que está atendendo em um dos hospitais, as cenas são assustadoras. “Todos os lugares estão sendo bombardeados. Na última semana, vimos muitas cenas difíceis e dolorosas. Muitos mortos e feridos, a maioria crianças e mulheres. Todos civis. Famílias inteiras mortas sob os destroços de suas próprias casas”, disse a médica.

O que dizem os Teólogos
Pastor Luiz Sayão. Foto: Reprodução Web

Com os bombardeios, cristãos começaram a compartilhar nas redes sociais trechos da bíblia que relatam sobre uma profecia contra a Síria. Vários comentários fazem menção de que Damasco, a capital, viveria em ruínas. Alguns teólogos vêm fazendo diferentes análises sobre a possibilidade de a destruição na Síria ser o cumprimento de antigas profecias bíblicas.

O pastor batista Luiz Sayão disse que a destruição da Síria não tem relação com a profecia que está registrada em Isaías 17. “O texto não é uma referência apocalíptica. Fala de uma profecia cumprida na história de Israel. O julgamento divino se cumpriu e seu desfecho foi ainda mais terrível. A Assíria conquistou Samaria em 722 aC e o Reino do Norte sucumbiu, conforme as palavras dos profetas de Deus”, explica.

Pastor Antônio Carlos Ramos. Foto: Facebook

O pastor Antônio Carlos Ramos, da Igreja Evangélica Congregacional de Mato Alto, de Guratiba (RJ) também compartilha da mesma opinião de Sayão. Segundo ele, a destruição da Síria não tem nada a ver com a profecia que está registrada no livro de Isaías. “Eu creio que aquela profecia já se cumpriu. E o que está acontecendo hoje é uma situação política fora do contexto que está registrado em Isaías. O peso de Damasco tem a ver com a infidelidade do povo de Israel, que havia se afastado de Deus e havia feito aliança com a Síria. Há uma certeza de a citação da bíblia estava se referindo a uma destruição específica em uma circunstância histórica. O texto fala daquilo que já se cumpriu,” diz.

Vídeo


Leia também

Bombardeio na Síria – Orações e pedidos de Paz
ONG cristã pede doações para refugiados da Síria

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!