Férias: descanso fundamental e ao seu alcance

Divulgação

Ter com sua família um tempo de qualidade, reflexão e comunhão com Deus sempre é possível.

Momento aguardado ansiosamente por meses, o período entre o final de um ano e o começo de outro é reservado por profissionais de diversas áreas para merecidas férias. São dias para descansar a mente, restaurar a energia para desafios que estão por vir e ter um tempo extra de qualidade com quem se ama. Embora seja tida por muitos apenas como sinônimo de despreocupação no que se refere às obrigações profissionais, a parada proporcionada pelas férias é vital para a saúde física, mental e espiritual. A importância dessa parada, necessária independente do tempo e de recursos que se tem à disposição, é inclusive prevista na Palavra de Deus.

A necessidade do homem em cuidar do corpo e do espírito é, por exemplo, percebida na 1ª carta de Paulo aos Coríntios 6:19 e 20. Também é facilmente lembrado que o próprio Deus estabeleceu o descanso a cada sete dias (Lv 23:3), e para a terra a cada sete anos (Lv 25:1a 4). Logo, um tempo para que reflexão e repouso é vital para que o homem seja feliz.  Segundo o pastor Andrielly Thompson, da Primeira Igreja Batista em Jardim Camburi, ao criar o ser humano, Deus o projetou com a necessidade de descansar.

“Esse descanso é diário; enquanto dormimos ou relaxamos a mente e o corpo através do lazer; semanal, quando usufruímos das folgas no fim de semana ou em outro dia; e anual, quando reservamos um tempo maior para desfrutar das férias. As férias são extremamente importantes para o revigoramento físico, mental e espiritual do indivíduo e é muito importante que elas sejam vividas e aproveitadas com a família e amigos mais chegados”, disse ele, que é casado com Alessandra Marques Thompson e pai de Sara e André.

Segundo a psicóloga, psicanalista e terapeuta familiar Cássia Rodrigues, embora não se deva deixar apenas para as férias o momento para se ter um tempo de qualidade com a família, o fator descontraído e até lúdico que o período sugere facilita uma aproximação ou renovação dos laços. “O ideal seria a pessoa não tentar recuperar tudo nas férias, e sim que fizesse pelo menos uma refeição diária para conferir como estão as coisas com os membros de sua família. Estar com a família acaba sendo uma questão de crescimento emocional. Mas, as férias acabam servindo como encontro e reencontro. Além disso, é bom que se busque também ter contato com pessoas da sua infância, como família e amigos”, frisou.

Para o pastor Paulo César Oliveira, da Igreja Assembleia de Deus Ministério Vida Abundante, mais importante que o tempo do descanso é o que se faz com esse tempo. E tudo deve ser planejado. “Férias são um período para distração, lazer, para se recompor fisicamente, emocionalmente e até mesmo espiritualmente. É muito importante todo cidadão fazer um planejamento anual incluindo um período de pelo menos 20 dias para férias. Esse período das férias pode ajudar no relacionamento com a família, mas não recuperar um tempo negligenciado de meses ou anos. No dia a dia, devemos reservar um tempo para família: almoço, jantar ou mesmo aquele momento no fim de noite. Mesmo que o tempo seja curto, que seja com qualidade, sem a interferência de TV ou celulares”, destacou ele.

Você precisa de menos do que imagina para descansar

De acordo com o pastor Andrielly, é interessante ter em mente que o descanso não está restrito a um período determinado, como um mês, por exemplo. “Os tempos de descanso não se resumem às férias, eles também ocorrem na escala diária e semanal. Quero dizer que não se pode permitir que a correria da vida roube os momentos de qualidade com a família. Tais momentos podem ser desfrutados nos fins de semana e em alguma noite durante semana, reservando a noite da família, por exemplo.

As férias servem para proporcionar um investimento maior, uma injeção mais potente nos relacionamentos familiares. Durante as férias, é importante sair para passear nos parques e praias da cidade, para dar um passeio nas cidades próximas de onde se vive, para visitar os avós e tios, para combinar com outros casais amigos que tenham filhos na idade dos seus para fazerem uma noite de jogos ou noite do cinema em casa, com direito a pipoca e guloseimas, enfim, há várias maneiras de aproveitar as férias com a família”, falou ele.

A psicóloga Cássia Rodrigues completa o pensamento do pastor, dizendo que é boa ideia fugir da rotina. “É uma oportunidade para a pessoa fazer um tempo de reflexão. É aconselhável que ela mude totalmente o seu cotidiano durante esse período. Se é uma pessoa de hábitos urbanos, é interessante que busque um lugar mais tranquilo e com contato com a natureza. Programe-se e avalie o que, no dia a dia, você não consegue ver ou fazer. É fundamental reservar um tempo também para a família”, disse.

O dinheiro também não é, ao contrário do que se pode pensar a princípio, fator determinante para um período de descanso de qualidade com a família. “Eu sou do Rio de Janeiro, mas é Vitória que é uma cidade maravilhosa. Temos belas praias e montanhas, tudo pertinho. E quer uma diversão mais barata e democrática que praia? Várias coisas não dependem de dinheiro, temos também parques e outros lugares para sair da rotina. Ser flexível é vital. Aqui, tudo é maravilhoso, até o engarrafamento é pequeno e causa pouco aborrecimento. Precisamos valorizar as pequenas coisas. Se a pessoa não quer sair, até mesmo o hábito de alugar um filme, fazer uma pipoca e assistir com família pode ser muito divertido e recompensador”, disse Cássia.

O advogado Talles Marchito, membro da igreja do pastor Andrielly, não dispensa férias em família e até prefere programações caseiras para os momentos de descanso. “Os meus programas de férias sempre envolvem minha família; ainda que eu faça alguns passeios com os amigos, reservo tempo para estar com meus familiares. Eu sou muito caseiro e gosto de reunir os amigos para conversar e comer uma comida preparada na hora, enquanto nos distraímos com um bom jogo de tabuleiro”, falou ele, que procura sempre estar junto da mãe, Nercia de Almeida Fundão Marchito, e das irmãs Thaís e Tássia Fundão Marchito.

A ideia de reunir amigos e parentes em casa, se divertindo e descansando a cabeça do cotidiano estressante, é compartilhada pelo designer Felipe Santos, membro do Ministério Internacional Betel. “Sempre vamos ao cinema, praia ou clube. Muitas vezes preferimos chamar todos os amigos e familiares, e fazer um churrasco em casa. As férias são muito importantes para os cuidados com o corpo, alma e espírito. Mas também são importantes para a mente. Fazer coisas fora de nossa rotina de trabalho renova nossas forças e ideias. Eu sempre procuro sempre buscar novas ideias em lugares diferentes, fazendo coisas diferentes, e isso tem influenciado em meu trabalho”, destacou ele.

Desligue o celular e abra a Bíblia

Conseguir se desligar da rotina do trabalho não é tarefa fácil. E com a popularização dos celulares e dos notebooks, passou a ser ainda mais complicado deixar 100% de lado a vida profissional durante os dias de férias.  O roteiro para esses autênticos workaholics é quase sempre o mesmo: mesmo viajando, é difícil para não ter sempre um celular à mão, ou checar diversas vezes ao dia a caixa de e-mails.

Segundo a psicóloga Cássia Rodrigues, a dica principal para evitar isso é: não ache que você é insubstituível. “A pessoa não pode pegar mais responsabilidades durante as férias. Não ache que o mundo vai parar e a empresa vai ter prejuízo por você não estar lá. Existem pessoas competentes e que poderão te substituí-lo nesse período de férias. Se for inevitável, que veja só uma vez por dia o e-mail, ou que só receba ligações em casos de urgência. Foque seus pensamentos no período de descanso. Aproveite para diminuir as distâncias emocionais com as pessoas que vivem com você”, disse ela.

O designer Felipe Santos gosta de usar organização para criar prioridades, inclusive no período de férias.

“A pessoa que se ocupa com o trabalho em seu horário de descanso quase sempre não se organiza em seu trabalho. A falta de organização é o caminho para nascer um workaholic em cada um.Se tivermos organização, faremos todas as nossas obrigações lá mesmo, sem precisar levar trabalho para casa e usar nosso tempo de descanso”, frisou ele.

Antecipar-se para o momento de descanso, deixando tudo preparado para evitar pendências preocupantes, é uma solução apontada pelo pastor Paulo Cesar Oliveira para que o trabalho não  atrapalhe as férias. “É importante se planejar no trabalho para não acumular tarefas, antecipando ou prorrogando os compromissos. Também é sempre bom respeitar o seu período de descanso, não atendendo os telefonemas de negócios no momento familiar”, falou.

Além do repouso e do foco na família, aproveitar suas horas vagas para uma leitura da Bíblia, ou, em caso de viagem, conhecer alguma nova igreja são ações válidas para um momento de comunhão com o Pai. “Não tiramos férias de Deus. Mesmo que você viaje e na cidade onde está não tenha uma igreja de sua denominação, sempre é possível fazer um culto doméstico, ou no quarto do hotel para aqueles que estão longe de casa. Reúna seus parentes e amigos e façam uma leitura da Bíblia. Filho se converte dentro de casa, então, aproveite o momento para aprender sobre a Palavra junto da família. A igreja somos nós”, explicou Cássia.

Visitar outras igrejas quando viaja, aliás, é um programa muito apreciado pelo advogado Talles Marchito. “Já tive experiências incríveis. Além de conhecer pessoas e fazer novas amizades, geralmente volto para casa com uma visão mais ampla do Reino de Deus. É incrível ser lembrado de que o povo dEle está espalhado por toda a Terra e ver como Deus atua de maneiras diferentes em diferentes realidades”, enfatizou.

Para o pastor Andrielly Thompson, férias devem ser tratadas sempre como um período para se fazer o que se gosta.“Em tempo de férias, brinque o máximo com os filhos, namore bastante o cônjuge e faça aquilo que vocês mais gostam como família, seja um passeio, assistir filmes ou jogar. Leia bons livros, conheça novos lugares e pessoas, dedique tempos agradáveis para estar com Deus em lugares diferentes como beira da praia e no silêncio das montanhas. Faça cultinhos divertidos com as crianças. Cuide para não se envolver com coisas, lugares e pessoas que não vão lhe trazer nenhum benefício. Faça como o sábio recomenda: ‘Aproveite a vida e seja feliz. Faça tudo o que quiser e siga os desejos de seu coração, mas lembre-se de que vamos prestar contas de nossa vida a Deus.’ (adaptação de Eclesiastes 11.9)”, finalizou ele.

A ordem é fazer tão somente o que se tem prazer e o que faz tanta falta em outros momentos do ano. Isso inclui namorar o companheiro, brincar com os irmãos e os filhos, falar e ouvir das coisas de Deus, conhecer lugares, reforçar laços, fazer amizades. Enfim, aproveitar as férias, onde quer que seja, é viver com qualidade.