Brasil é Ouro na Olimpíada Internacional de Química

Foto: Facebook

Equipes de 76 países participaram da Competição, que aconteceu em Praga (República Tcheca).

O Brasil ficou bem representado no International Chemistry Olympiad, a Olimpíada Internacional de Química. Dois estudantes brasileiros ganharam medalha de ouro na competição. Além de um ter recebido de prata e outro de bronze.

O torneio, que acontece há 50 anos, é voltado para estudantes do ensino médio. A competição foi em em Bratislava (Eslováquia) e Praga (República Tcheca), de 18 a 29 de julho. Ao todo, equipes de 76 países participaram da competição.

O paulista Vinícius Figueira Armelin e o cearense Ivan Ferreira Lima levaram medalha de ouro. A de prata foi para João Victor Moreira Pimentel e a de bronze ficou com Orisvaldo Salviano Neto. Os dois são do Ceará. Com os resultados, o Brasil ficou em 12ª posição entre os países participantes.

Na competição, os estudantes são avaliados por pontuações individuais. As medalhas de ouro são concedidas a 12% dos melhores alunos. As medalhas de prata são para 22% dos estudantes. E as de bronze, a 32%. As menções honrosas são concedidas aos participantes que não ganham uma medalha, mas obtêm um problema perfeito no exame teórico ou prático.

Um prêmio especial é dado ao aluno que atingir a pontuação mais alta no geral. Dois prêmios especiais separados são concedidos aos alunos que obtêm a melhor pontuação nos exames teóricos e práticos. Nas Olimpíadas de Química, todos os competidores fazem dois exames teóricos e um prático. A soma deles determina a colocação de cada competidor na classificação geral.

*Com informações da Agência Brasil 

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!