“Intervenção Federal no RJ não será prorrogado”

Foto Tomaz Silva/Agência Brasil

Foi o que disse hoje (30) o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSE). Ele sugeriu que pode manter decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta sexta-feira (30) que não vai prorrogar a intervenção federal na Segurança Público do Rio de Janeiro quando assumir a presidência.

Mas sugeriu que poderá manter a Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Isso garante a presença das Forças de Segurança no estado. “Eu assumindo o governo não prorrogarei a intervenção federal no Rio de Janeiro. Se quiserem falar em GLO, eu vou depender do parlamento para assinar a GLO”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro falou com a imprensa após assistir a formatura de Sargentos da Escola de Especialistas de Aeronáutica. Ele defendeu garantiu jurídicas para as pessoas que fazem a segurança no Brasil.

“Não admito que integrantes das Polícias e das Forças Armadas, após o cumprimento da Missão, respondam a um processo. Colocar homens e mulheres na rua sem segurança jurídica é uma irresponsabilidade”, disse.

Desde março, militares estão nas ruas do Rio para garantir a segurança da população. Para o governo federal, manter a intervenção impediria a aplicação de mudanças na estrutura do país que dependam de emendas constitucionais, as chamadas PECs. Isso porque se há uma intervenção federal em curso, o Congresso fica impedido de alterar a Constituição.


Leia mais

RJ: tiroteios aumentam 36% após intervenção militar
Intervenção no RJ: Governo vai destinar mais de R$ 1 bilhão
RJ: Pastores pedem respeito com a comunidade

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!