O desafio de mostrar a história de Jesus em novela

Foto: Arquivo pessoal

Autora da novela “Jesus”, da Record, Paula Richard fala sobre a experiência de adaptar a história do Filho de Deus para a TV.

*Por Rafael Ramos

Uma das responsáveis pela nova fase da teledramaturgia na Record, a autora Paula Richard é o nome por trás da novela “Jesus”, que estreou no último dia 24 de julho (terça) com o ator Dudu Azevedo no papel do Filho de Deus.

Paula também escreveu a minissérie “Lia”, centrada na trajetória da esposa de Jacó, e também falou sobre o cativeiro babilônico do povo judeu em “O Rico e Lázaro”. Focada agora na atual trama da emissora paulista, a autora conversou com a Revista Comunhão sobre o desafio de escrever os 150 capítulos da história do Messias.

Você foi uma das responsáveis pela nova fase da teledramaturgia da Record em 2006 com a série “Avassaladoras” e como colaboradora na elogiada “Vidas Opostas”. Passados 12 anos, como você vê o atual cenário da teledramaturgia na emissora?

A Record inovou com as novelas bíblicas e criou um filão até então inexplorado. Já haviam sido produzidas minisséries com bons resultados, mas o sucesso de “Os Dez Mandamentos (2015)” abriu as portas para o formato novela. O sucesso que fez, não só no Brasil, mas no exterior, abriu o mercado estrangeiro para esse tipo de produto. A prova é que “O Rico e Lázaro (2017)” desbancou outros produtos de sucesso nos canais hispânicos nos EUA e vem repetindo esse resultado em outros países da América do Sul.

Em 2014 você integrou o time de roteiristas da elogiada série “Milagres de Jesus”. Como foi conseguir adaptar essas passagens das Escrituras para a TV sendo que muitas delas não trazem detalhes do que aconteceu?

A falta de detalhes é que foi divertido! Sabemos o final da história, mas tivemos que inventar todo o resto. É um exercício muito bacana que estamos repetindo na novela “Jesus”.

Foto: arquivo pessoal

Como foi colaborar no sucesso “Os Dez Mandamentos”?

Foi um aprendizado. Já havia mergulhado na Bíblia e estudos para a série “Milagres de Jesus”, mas em “Os Dez Mandamentos” era outro universo, sociedade, etc. Ali comecei a entender toda a saga do povo judeu e sua relação com Deus.

Por que optou em colocar uma parábola de Jesus no período do povo judeu do Antigo Testamento em “O Rico e Lázaro”?

A parábola não definia onde a história acontecia. O pedido veio da direção para ambientar na Babilônia e achei o máximo. Pudemos mostrar essa civilização maravilhosa, falar do grande rei histórico Nabucodonosor. Foi a oportunidade de contar a história do profeta Daniel, Jeremias, Ezequiel, num momento marcante do povo judeu, que foi o Exílio na Babilônia. Quando não está definido na Bíblia, temos margem para criar, sempre dentro do possível histórica e biblicamente.

Entre “O Rico e Lázaro” e “Jesus” ainda tivemos a série “Lia”. Como foi contextualizar essa história e dar um toque contemporâneo ao apresentá-la como uma mulher empoderada?

Diria que foi natural. Estava ali, no texto bíblico. Lia desprezada por sua aparência, preterida pela irmã, mas sobreviveu a tudo e terminou honrada. Uma sobrevivente, que lutou com as armas que tinha, sem perder a feminilidade.

Como foi assumir a responsabilidade de contar a história de Jesus na TV?

Desde o início tive noção da responsabilidade, mas não tenho a menor expectativa de agradar a todos. Nem Jesus, quando esteve na terra, conseguiu isso. Nessa empreitada, conto com a inestimável ajuda da minha equipe de roteiristas: Camilo Pellegrini (meu braço direito), Joaquim Assis, Natalia Piserni, Natalia Sambrini, Rodrigo Ribeiro, Larissa de Oliveira, Méuri Luiza e Vitor de Oliveira.

Até que ponto a questão do IBOPE interfere no andamento da trama?

Como escrevemos com muito adianto de capítulos, isso não acontece. Quando vai ao ar, já estamos lá na frente e não dá mais para sair mudando.

Já tem outros projetos em mente?

Estou emendando trabalhos desde “Os Dez Mandamentos”. A única coisa que tenho em mente quando terminar “Jesus” são férias.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!