“Deus quis assim”, diz Jair Bolsonaro

Foto: Redes Sociais/Flávio Bolsonaro

O filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, convoca a população para um ato pela vida do pai neste domingo (9) no Rio de Janeiro.

O candidato à presidência da república Jair Bolsonaro segue internado na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. No ultimo boletim médico divulgado na manhã deste sábado (08) diz que o candidato “mantém-se consciente e em boas condições clínicas”.

“Os exames de imagem e laboratoriais realizados durante avaliação médica mostraram resultados estáveis. Encontra-se em boas condições cardiovascular e pulmonar, sem febre ou outros sinais de infecção”, diz o documento médico.

Neste sábado (8), o filho do candidato, Flávio Bolsonaro postou uma todo do pai em sua conta no Twitter. E fez uma convocação. “Muito obrigado a todos pela força e pelas orações! Pessoal do Rio de Janeiro, amanhã (domingo), às 11 horas, tem ato pela vida de Bolsonaro, em Copacabana (Zona Sul do Rio de Janeiro”, declarou.

Atentado
Foto: Fábio Motta/ Estadão

Jair Bolsonaro está internado deste a quinta-feira (6), onde se recupera de uma facada que levou no torax, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Ele ficou internado em um hospital da cidade mineira e nesta sexta (7) foi transferido para São Paulo.

No momento do incidente, Bolsonaro estava sendo carregado nos ombros por um apoiador de sua campanha, fazendo corpo a corpo com eleitores. Enquanto ele acenava para os simpatizantes de sua candidatura, uma pessoa se aproximou dele e deu uma facada no presidenciável.

Punição

O responsável pelo ataque ao presidenciável foi Adélio Bispo de Oliveira. Ele confessou o crime. E foi indiciado com base na Lei da Segurança Nacional. Além de Adélio, a polícia já confirmou outro suspeito envolvido no ataque. Mas não revelou a identidade da pessoa.

Os advogados do autor confesso do atentado atribuíram o crime a uma reação ao “discurso de ódio” apregoado pelo deputado. A pena de prisão para este tipo de crime varia entre três e dez anos. Mas pode ser dobrada caso a lesão corporal tenha sido grave.

Orações e Agradecimento

Ainda em Juiz de Fora, o candidato recebeu várias visitas de familiares, políticos e pastores. Um deles foi o pastor Silas Malafaia. Ele orou pela vida do presidenciável. “eu não morri por um milagre”, diz Bolsonaro.

O senador Magno Malta postou um vídeo (veja abaixo) em seu canal no Youtube com declarações do candidato. “A facada violenta que feriu os valores patrióticos, não calou a voz de homens cristãos e uniu o país”, escreveu o senador.

Mesmo com certa dificuldade de falar, o presidenciável agradeceu a Deus por estar vivo. “Quero agradecer a Deus por esse momento. Somos mortais. Quero agradecer também a médicos, enfermeiros que me viram desde o começo e evitou que o mal maior acontecesse. Todos nós temos uma missão aqui na terra e essa missão será cumprida, por mim. Será que o ser humano é tão mau assim? Eu nunca fiz mal a ninguém. Mas Deus quis assim. Obrigado, Brasil, estamos juntos. Um abraço a todos”, falou.

Pelas redes sociais, foram várias manifestações de cristãos em apoio a vida do candidato. “Orando! volte logo guerreiro por que os que te feriram só estavam abrindo o caminho para sua vitória”, declarou o pastor Lucinho. “Oramos por você, oramos pelo Brasil”, disse André Valadão pelo intragram.

ONU condena ataque

O Escritório para a América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) condenou nesta sexta-feira (7) o ataque contra Jair Bolsonaro.

“Confiamos nas autoridades brasileiras para uma pronta investigação e punição dos responsáveis”,  comentou a representante regional para América do Sul do ACNUDH, Birgit Gerstenberg.

Veja o vídeo

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!