ATÉ QUANDO?

Há uns anos atrás, aconteceu um fato que marcou minha vida. Um adolescente com seus 12 anos, ao sair da igreja no domingo a noite e voltar com seu pai para casa, foi atropelado e morreu. Ainda naquela noite, a mãe me perguntou: pastor, porque meu filho morreu? Poderia ter arranjado um monte de palavras, mas decidi ser honesto e dizer: não sei!

Semelhantemente, os últimos acontecimentos jurídico-políticos em nosso país, fatalmente nos leva a uma outra pergunta: Até quando nosso país continuará nas garras dos homens maus? Até quando, veremos a justiça sendo usada na calada da noite para beneficiar condenados? Até quando veremos crescer as injustiças?

Durante toda a história de Israel, também perguntaram a Deus: Até quando Senhor? Entretanto, percebi que Deus na maioria das vezes Deus respondeu com a mesma moeda: “Até quando sereis remissos em passardes para possuir a terra que o SENHOR vos deu?” (1 Sm 16:1); “Até quando esta má congregação murmura contra mim?” (Nu 14:27); “Até quando coxeareis entre dois pensamentos?” (1 Re 18:21); “Até quando tornareis a minha glória em vexame” (Sl 4:2);

“Até quando estarás indignado contra a oração do teu povo?” (Sl 80:4). Desculpe-nos, mas assim como Israel decidiu abandonar seus caminhos, definitivamente não temos sido, no Brasil, a igreja que o Senhor esperava. Meu temor é o Senhor dizer: “Até quando ainda não te purificarás?” (Jr 13:27).

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!