Ataque de Israel deixa 23 mortos na Síria

Mísseis jogados pelo exército iraniano no Norte de Israel. Foto: Reprodução Web

Mísseis foram disparados por Israel em resposta a disparos de foguetes iranianos contra Golã, na Síria.

Na madrugada desta quinta-feira (10) bases militares e um depósito de armas do Irã na Síria foram atacados por Israel. O ataque aconteceu horas após um bombardeio de forças iranianas no território sírio contra posições do Exército israelense nas colinas de Golã.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, ONG que monitora o conflito na Síria, pelo menos 23 pessoas morreram. Entre eles, há cinco integrantes de forças regulares sírias, sendo um oficial e outros 18 soldados sírios e estrangeiros.

Ao todo, 70 mísseis foram lançados por Israel como resposta a disparos de foguetes iranianos contra o lado da Colina de Golã. Local é ocupado por israelenses desde a Guerra dos Seis Dias de 1967. E pertence a Síria.

O presidente Donald Trump anunciou a saída dos EUA do acordo nuclear nesta terça-feira (8). E por conta disso a tensão entre Israel e Irã aumentou. O acordo foi assinado com o Irã e potências ocidentais em 2015. No Oriente Médio, Israel é o principal aliado dos EUA. O país disse que não deixaria o Irã se estabelecer na guerra da Síria. Por conseguinte, o Irã tem ajudado o presidente sírio a derrotar uma rebelião de mais de sete anos.

Segundo o Ministério de Defesa da Rússia, que é aliada a Síria, nesta madrugada, metade dos mísseis foi destruída pelo sistema de Defesa antiaéreo. De acordo com a imprensa israelense, este foi o maior ataque de Israel contra a Síria desde 1974.

Com informações do G1 e Agência EFE


Leia mais

Os EUA saem do acordo nuclear com Irã
Trump manda recado de paz à Coreia do Norte

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!