Artista troca country por evangelismo em presídios

cantor country se converte e agora canta em presídios
Mark Collie gravou seu último álbum ao vivo de dentro de uma penitenciária.

Depois de ter suas músicas nas paradas de sucessos dos EUA como trilhas sonoras de Hollywood e atuar em alguns filmes, o cantor americano Mark Collie, de 61 anos, abandonou a música country para se dedicar ao evangelismo nos presídios através da música.

Seu último álbum, Alive at Brushy Mountain, foi gravado ao vivo de dentro de uma penitenciária. A iniciativa se tornou exemplo demissão de recuperação de detentos através da terapia musical em prisões do estado do Tennessee.

“É surpreendente, às vezes, como o Senhor pode ter um plano quando obviamente não vemos muita coisa na nossa frente. Quando peguei meu violão e fui para a penitenciária de Brushy, nunca pensei que isso teria um impacto tão grande”, disse o cantor.

“Eu nunca poderia ter visto isso sozinho. Depois de completar o álbum e o documentário, eu não tinha percebido as histórias fantásticas que estavam a minha volta, sobre como vidas foram melhoradas. É bom saber que esse projeto ajudou algumas pessoas. Fico feliz de ser parte disso. O Senhor tem uma ótima maneira de nos usar durante certos momentos, apesar da nossa visão. Ele tem uma visão muito maior que a nossa”, explicou.

Seu trabalho é exposto a milhões de pessoas através de um documentário que está na internet.

Clique aqui para assistir ao trailer do documentário.