Local pode comprovar relato de Êxodo na Bíblia

Pequena estrutura com muros de pedras pode ter cercado os animais dos antigos israelitas. Foto: The Jordan Valley Excavation Project

A primeira evidência do relato bíblico do Êxodo pode ter sido encontrada em escavações próximas ao rio Jordão, em Israel.

Segundo o que é relatado na Bíblia em Êxodo, os hebreus foram libertos da escravidão no Egito e saíram caminhando pelo deserto até a terra prometida, em Canaã. Hoje o local é Israel. Porém, muitos estudiosos questionam o relato. E alegam “falta de base histórica”.

Mas o arqueólogo da Universidade Ariel,  disse que esta pode ser a primeira evidência do relato bíblico.

“Não provamos que esses campos são do período dos primeiros israelitas, mas é possível. Se forem, isso pode comprovar o relato bíblico sobre os israelitas vindo do leste do rio Jordão, depois cruzando o Jordão e entrando posteriormente na região montanhosa de Israel”, disse o arqueólogo David Ben-Shlomo, ao jornal britânico Daily Express,

Ben-Shlomo e seu parceiro Ralph Hawkins, da Universidade Averett, estão analisando se as ruínas são consistentes com um povo nômade recém-chegado. Entre as ruínas foi encontrado uma espécie de muro baixo. Acredita-se ter sido usado como um cercado de pedras rudimentares para os animais, consistente com práticas nômades.

Escavações

Segundo os arqueólogos, o local onde foi feito a escavação que está a oito quilômetros ao norte de Jericó, também faz mais sentido como um assentamento nômade do que permanente. Além de ser um local isolado, as temperaturas podem chegar facilmente a 45ºC e a precipitação de chuvas anual é de apenas 1 centímetro.

“A paisagem é árida na maior parte do tempo e até mesmo nos tempos modernos a maioria da população é beduína (nômades do deserto)”, disse Ben-Shlomo. Agora os arqueólogos estão trabalhando para confirmar se o sítio é tão antigo quanto suspeitam.

Amostras do solo de Khirbet el Mastarah foram enviadas para análise e amostras das paredes de pedra serão submetidas a testes que possam revelar sua idade. Os resultados são esperados em alguns meses.

Os arqueólogos também estão planejando escavar perto de Uja el-Foqa, que fica em uma colina com vista para o vale de Jericó, para determinar se o local pode estar ligado ao assentamento israelita da região.

*Com informações da Express 


Leia mais

Selo de governador de Jerusalém é encontrado por arqueólogos
Arqueólogos encontram sinais da cidade de Corinto
Arqueólogos descobrem “anfiteatro perdido” embaixo do Muro das Lamentações

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!