Anjos e demônios

Se existe uma coisa que me tira do sério é ir ao supermercado, principalmente nesta época de fim de ano.

Me dá uma impressão que as pessoas ficam me vigiando e quando me veem sair para ir ao supermercado TODAS elas também vão, só para me atazanar. Mas quem resiste ao pedido de uma esposa pra ir rapidinho: “mas amor é bem rapidinho mesmo, só pra comprar uma coisinha que está faltando!” Minha sorte é que arrependimento ainda não mata.

Pra estacionar já foi um sufoco. O espetáculo seguinte foi ver duas senhoras quase aos tapas por causa de uma vaga. Estacionei. Próxima briga, arranjar um carrinho para as compras. Fui pra fila dos carrinhos. Como sou esperto, pensei, vou pra frente dos caixas.

Não demorou nem 10 minutos e consegui! Saí empurrando meu carrinho como quem levanta um troféu. Lá dentro, as pessoas corriam para as prateleiras como se o mundo fosse acabar em 2013.

Vou poupar vocês de mais um sofrimento nesta época do ano e vamos ao que interessa. Expectativa de alcançar o caixa: duas horas e meia na fila. Os primeiros 30 minutos foram fáceis, mas depois a coisa vai se transformando em tormento. Nada pra fazer, tempo totalmente perdido. Foi então que me deparei com uma revista que dizia: Previsões 2014.

Horóscopo, horóscopo chinês, tarô e anjos. Anjos? Como minha curiosidade não tem limites, perguntei com desdém à moça que dava apoio se ela conseguia vender revista daquela. Surpresa! Ela me garantiu que tem que repor o estoque toda hora. Sai mais que picolé na praia.

Confesso que o medo de pagar um mico impediu que a comprasse. Um pastor comprando revista de horóscopo!!! Seria minha jubilação compulsória. Como demorava para ser atendido, o tempo não passava e com a curiosidade aumentando e… como havia uma revista aberta (não fui eu que rasguei o plástico, juro de pé junto!) pude ler alguma das previsões.

Chamou-me atenção a matéria central, que não era sobre horóscopo, nem chinês, nem tarô, nem numerologia, nada disso. A atração das previsões de 2014 eram os anjos!!! E eu achava que só aquela igreja dos descarregos é que tinha capacidade de inventar coisas novas para atrair os crentes sem juízo. Mas pelas barbas de Netuno, todo mundo sabe que anjos não fazem previsão.

Eles são mensageiros. Mas imaginei como os anjos ainda gozam de certo prestígio (mais que seus parentes: os demônios), algum espertalhão está fazendo previsão e colocando o nome deles. Anjos ou demônios, fui às previsões. Decepção e frustração total. Fiquei imaginando o que leva essa gente toda a acreditar em mentiras tão lavadas como aquelas. Foi aí que me lembrei de Paulo falando a Timóteo que as pessoas sentiriam coceiras nos ouvidos se recusando a dar ouvidos à verdade entregando-se às fábulas (2 Tm 4:3b,4).

Acho que está na hora de a Igreja fazer diferença, mesmo sabendo que nossa luta não é contra carne ou sangue (pessoas), não podemos parar. Nossa missão é pregar com coragem a verdade, a tempo e fora de tempo, sabendo que ela não vem de anjos, mas do próprio Filho de Deus.

Pr. José Ernesto Conti