Alimentação e remédios também influenciam a insônia

A perda de sono pode ser provocada ou agravada por tipos de alimentos e medicamentos.

Muitos fármacos podem interferir na capacidade de uma pessoa adormecer ou permanecer dormindo, incluindo antidepressivos, remédios para controle da pressão arterial, antialérgicos, estimulantes e corticosteroides. Outros medicamentos que contenham cafeína e demais substâncias estimulantes também apresentam risco de comprometer o sono. Também é preciso atenção com os alimentos.

Café, chá, refrigerantes à base de cola e outras bebidas que contenham cafeína são estimulantes comuns no dia a dia. Seu consumo não é proibido e não está diretamente relacionado à insônia, mas pode, eventualmente, ser um fator desencadeador do distúrbio.

Beber café à noite, por exemplo, é uma prática contraindicada. A nicotina em cigarros ou outros produtos derivados do tabaco são outros estimulantes. O álcool pode até ajudar a dormir, mas impede os estágios mais profundos do sono e muitas vezes faz com que uma pessoa desperte no meio da noite.


Leia também

• Insônia: é preciso se planejar para fugir dela

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!