Alimentação contribui para reduzir ansiedade

Alimentação saudável ajuda a reduzir a ansiedade
Foto: Site Beleza e Saúde

Filho, faculdade, casa, casamento, trabalho, igreja, amigos, aparência. A lista de compromissos do dia a dia é extensa e intensa, o que torna comum o fator ansiedade na rotina de muitas pessoas. A má notícia é que isso reflete na saúde, mas a boa notícia é que uma alimentação balanceada pode ser a solução

A nutricionista Maressa Gabriela Calixto explica que muitos apresentam sintomas relacionados à ansiedade, que são: fadiga, dores de cabeça, insônia, sensação de desmaio, dores no peito e palpitações, boca seca, tensão e dores musculares, sensação de ter um “nó” na garganta, confusão mental e sensação de impotência.  “Grande parte desta dificuldade está ligada ao estilo de vida que levamos, com uma má alimentação, poucas horas de sono, falta de atividade física, entre outros”, disse.

Para nos sentirmos felizes, precisamos estar com a serotonina elevada, que é o hormônio do bem-estar. E neste cenário, os alimentos ingeridos têm papel fundamental na quantidade circulante desse hormônio na corrente sanguínea.

Confira algumas dicas para montar um dejejum “anti-ansiedade”:

 

“Nossa alimentação nas últimas décadas tem se modificado cada vez mais com o surgimento de alimentos industrializados e fast-foods; estamos cercados de alimentos que destroem nosso corpo. Outro ponto que tem dificultado a alimentação saudável é a falta de tempo para o preparo de alimentos. A maioria das refeições tem sido feitas fora de casa, obrigando a população comer o que encontra e não o que muitas vezes deseja. Muitos saem de casa sem fazer a primeira e principal refeição, o desjejum e com isso costumam exagerar no almoço contribuindo para o ganho de peso e ansiedade”, destacou Maressa.

Evitando ansiedade

As vitaminas e minerais são essenciais para a diminuição da ansiedade. Atenção à lista:
Vitamina C: ajuda a controlar o estresse e reduz o risco de desenvolvermos ansiedade e insônia. Além disso, auxilia na redução dos níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Onde encontrar? Acerola, laranja, mexerica, abacaxi, caju, morango, mamão, kiwi, goiaba, além de vegetais como pimentão e brócolis.

Vitamina D: evita sintomas de ansiedade e até psicose. Onde encontrar? No leite, queijo e óleos vegetais. Tomar 15 minutos de sol por dia é essencial para obter a vitamina D.

Vitaminas do complexo B (especialmente a vitamina B6, além de B1, B5, B9 e B12): importantes para a conversão de triptofano em serotonina, ajudam a combater a ansiedade, inclusive durante a TPM. Onde encontrar? Cereais integrais, banana, oleaginosas como a avelã e vegetais verde-escuros, como o espinafre.

Magnésio: tem ação antidepressiva, reduz sintomas de fadiga (como músculos tensionados e tremor nos olhos) e melhora a qualidade do sono. Onde encontrar? Sementes oleaginosas como castanhas e chia, na banana, alcachofra, espinafre, beterraba, iogurte natural e cereais integrais, como o arroz integral.

Zinco: melhora a qualidade do sono e está envolvido com diversos processos do sistema nervoso, que podem evitar a ansiedade e depressão. Onde encontrar? Semente de abóbora, soja e castanhas.