Adultos emergentes e a Igreja

Foto: Reprodução

Os adultos emergentes estão deixando sua fé para trás?

A vida adulta emergente é marcada por transições como casamento e filhos, carreiras estabelecidas e possuir um lar. Este estágio da vida abrange pessoas com idades entre 18 e 29 anos ou mais.

Os adultos emergentes estão deixando sua fé para trás? Há ampla evidência para sugerir que muitos deles estão questionando as crenças e as práticas religiosas de sua criação cristã, enquanto outros ainda estão deixando a igreja por completo.

De acordo com o estudo Pew Religious Landscape publicado em 2015, os jovens adultos emergentes, identificam-se com uma taxa de 36% comparado a apenas 25% em 2007. No mês passado, a LifeWay Research relatou que “dois terços (66%) de jovens adultos americanos que frequentaram uma igreja evangélica regularmente por pelo menos um ano quando adolescentes dizem que também abandonaram a escola por pelo menos um ano entre as idades de 18 e 22 anos.”

Enquanto muitos retornam, Kara Powell, do Growing Young, estimou a perda de longo prazo em cerca de 50% dos que partiram inicialmente. As tentativas de explicar este êxodo variam e incluem descritores da espiritualidade adulta emergente como “ Espiritual por não religioso ” para caracterizar aqueles que ainda valorizam a espiritualidade, mas rejeitaram organizações religiosas ou doutrinas como formas de perseguir seus interesses espirituais.

Virando-se para o outro lado, há evidências de que os jovens não estão abandonando a igreja e sua fé em massa. Em uma pesquisa recente conduzida pelo Instituto Billy Graham em parceria com a LifeWay Research, exploramos a vida espiritual e as questões das pessoas sem igreja nos Estados Unidos.

Quando analisamos especificamente a geração do milênio, nesta idade descobrimos que as pessoas nessa geração geracional expressaram atitudes mais abertas e receptivas em relação à fé cristã e ao envolvimento congregacional do que as pessoas sem igreja de qualquer outra geração geracional.

Entre os sem igreja, 39% esperam frequentar a igreja regularmente no futuro. Além disso, adultos emergentes sem igreja mantêm opiniões positivas sobre o cristianismo. Pelo menos um terço acredita que a fé cristã é boa para a sociedade, comparada a menos de 10% que é prejudicial e são receptivos a convites para igreja ou eventos patrocinados pela igreja de amigos e membros da família.

Em essência, os adultos emergentes continuam mais receptivos à fé cristã do que imaginamos, especialmente quando comparados a outras pessoas sem igreja. Esses dados sugerem que a narrativa de rejeição e declínio é exagerada e que a vida espiritual dos adultos emergentes é mais complexa do que comumente se acredita.

Enquanto muitos pararam de frequentar a igreja, fatores como a instabilidade desse período da vida como terminar o ensino médio, sair de casa, entrar no mercado de trabalho, contribuem para essa ausência, em vez de simplesmente rejeitar a igreja ou a fé cristã.

Pesquisa

Segundo a pesquisa do Instituto Billy Graham, os afro-americanos adultos emergentes e hispânicos americanos são muito mais receptivos à fé e congregações cristãs do que brancos e asiáticos. Generalizar sobre os padrões de todos os adultos emergentes pode ser muito enganador.

Meu ponto em destacar o negativo, o positivo e o problemático nos estudos emergentes de adultos é chamar a atenção para a complexidade da questão, bem como para as fronteiras do conhecimento que precisam ser exploradas.

No momento, os adultos emergentes representam um grupo etário substancial, mas mal compreendido, para a igreja. As vidas espirituais e as questões dos adultos emergentes exigem reflexão não apenas sobre amplas generalizações, mas também sobre a profunda diversidade que caracteriza a religião adulta emergente.

As igrejas precisam responder à realidade que existe e não às predições e generalizações frequentemente pessimistas que caracterizam nossa conversa no momento. Eles exigem um estudo aprofundado e colaboração entre disciplina e experiência ministerial.

*Extraído de Christianity Today- Rick Richardson


Leia mais

A igreja flutuante
O raio x da Igreja brasileira
Fé sem templo: o que afasta os cristãos das igrejas?

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!