A igreja sobrevive aos escândalos

Bill Hybels, fundador e pastor da Willow Creek Comunity Church nos EUA tem sido notícia no meio evangélico por causa de algumas acusações levantadas contra ele.

Como acompanho este assunto há alguns meses, gostaria de levantar algumas reflexões para ajudar os líderes e as igrejas a não perderem o foco.

Escândalo

Uma reflexão que tenho feito é que ficamos chocados com notícias assim, pois fomos criados num ambiente onde idealizamos “líderes perfeitos”. Dick DeVos disse: “Em nossa igreja temos uma filosofia – em 100% do tempo, costumamos colocar pecadores para pregar no púlpito, e não estamos pensando em mudar esta filosofia”. Ao mesmo tempo que isto é verdade, é também chocante para nós.

Pregamos que não existe diferença entre os pecados, apenas em suas consequências, mas alguns pecados nos chamam mais a atenção. Estou envolvido com liderança na igreja há 40 anos, e me incomoda o fato de que escrachamos o líder que comete qualquer pecado sexual, mas mantemos o líder mentiroso, manipulador, avarento e dominador em cargos de alta posição.

Não sei porque ficamos chocados, pois a Bíblia nunca escondeu os escândalos. O que dizer de Abraão que entregou sua esposa para outro homem, ou de Moisés, um assassino, ou de Davi, um adúltero e assassino, e Pedro, um mentiroso. Essa é a turma que Deus usou. Então, isto me entusiasma, pois há esperança para gente podre como eu e você. A Bíblia enfatiza a integridade e a santidade de um líder. Mas de outro lado, também destaca a graça e a misericórdia de Deus para com os líderes.

Sabedoria

Os escândalos destroem um líder e desviam a igreja do seu foco. A Bíblia revela os escândalos, e diz o que aconteceu depois. Deus não deixou de cumprir sua missão porque Abraão foi um mentiroso. Deus libertou o povo através de Moisés, apesar dele ter começado errado, e ainda ter cometido um erro ao final que o impediu de entrar na terra prometida. Deus usou Davi para ser o início da linhagem de Jesus apesar dele ter colocado tudo em risco. Deus usou Pedro como um alicerce para o início da igreja, apesar dele quase ter desistido de tudo.

Dezenas de pessoas foram geradas em ambiente promiscuo, em relações sexuais pré ou extraconjugais, e nem por isto suas vidas se tornaram condenadas. Várias dessas pessoas estão no ministério ou tem uma atividade que faz diferença no mundo.

Um escândalo faz a gente perder o foco, mas não tira Deus do foco de cumprir sua missão. Talvez Deus queira usar situações como essas para trabalhar as nossas vidas, e a nossa capacidade de manter o foco em meio ao caos.

Precisamos de sabedoria para:

1. Olhar para o Reino de Deus e os Seus propósitos.

2. Absorver o fato, não perder o foco, e não se impressionar com a fofoca. Um fato bíblico é que Jesus ressuscitou. O foco era cumprir a grande comissão, mas a fofoca e a dúvida fizeram com que Tomé duvidasse do que realmente tinha acontecido.

3. Lembrar que somos parte de um movimento global de Deus.

4. Não ficar de fora do que Deus está fazendo.

5. Orar mais do que falar ou buscar notícias na internet. Se para cada 10 minutos que você gasta lendo notícias sobre o último escândalo na internet, você investir 30 minutos em oração, veremos a mudança do panorama em pouco tempo. Não podemos mudar os fatos. Mas podemos mudar o futuro, se aprendermos com os erros e acertos do passado e orarmos para que Deus nos conduza na direção do que Ele está fazendo. Agostinho disse que: “O Deus todo poderoso, por ser soberanamente bom, nunca deixaria qualquer mal existir nas suas obras, se não fosse bastante poderoso e bom para fazer resultar o bem do próprio mal. “

Perseverança

Por fim, minha reflexão é sobre perseverança. Dick DeVos disse que “não existem estátuas feitas em homenagem a críticos. Estátuas são feitas em homenagem a construtores”. Todo escândalo e toda crise requer uma decisão: você quer ser parte do grupo dos críticos ou dos construtores?

Críticos são necessários. No entanto, aqueles que possuem apenas um espírito crítico, não conseguem sair dessa posição, mesmo depois que a verdade é revelada. Participei da liderança nacional da minha denominação. Naquele período, em apenas dez anos, tivemos três casos que se tornaram escândalos, envolvendo presidentes da denominação. Nós não paramos os projetos ou fechamos a denominação por causa disto, nem deixamos de cumprir a missão de Deus. Um grupo de líderes teve que tomar a decisão de perseverar, superar a crise e avançar.

Craig Groeschel diz que: “Em tempo de crise o que se espera de líderes é que liderem”. Isto significa escolher perseverar em vez de criticar. Orar em vez de comentar posts nas redes sociais. Avaliar a própria vida e pedir graça de Deus, em vez de querer saber as fofocas do que aconteceu. Focar na missão de Deus em vez de gastar tempo com o que não vai edificar. É isto que faz a igreja sobreviver há dois mil anos.

Parafraseando Neemias 6 – Estou executando um grande projeto e não posso gastar tempo com estas coisas. Escândalos e crises surgirão o tempo todo. No entanto, Deus continua agindo. Aprendo lições valiosas para minha vida com tudo isto. Decidi que quero ser um construtor e colocar minha energia para cumprir a missão de Deus.


Josué Campanhã Diretor da Envisionar e missionário da Sepal
josue@envisionar.com

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!