Maior denominação evangélica do país chega aos 107 anos

Reconstituição da chegada dos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren à Belém, PA. Foto: Destake News

Pastores e obreiros do país se reuniram neste fim de semana no Centro de Convenções da Assembleia de Deus de Belém (PA)

Música, discursos, encenações e homenagens marcaram as comemorações dos 107 da Igreja Assembleia de Deus no Brasil neste fim de semana. Evento, que terminou nesta segunda (18) foi realizado em Belém (PA).

Segundo o IBGE, a Assembleia de Deus é a maior igreja evangélica do Brasil, com 12 milhões de fiéis. É marcada pelo pentecostalismo. Por essa expressividade, pastores e obreiros da denominação se reuniram por três dias na capital paraense para celebrar os 107 anos da Instituição religiosa.

“A Assembleia de Deus representa transformação do ser humano através da Bíblia Sagrada. A instituição desenvolve vários projetos de incentivo à leitura e até mesmo na área social. Tenho orgulho de nossa igreja. Sua função maior é a propagação do evangelho e nós somos vocacionados para essa missão. Muitas pessoas veem na igreja um amparo para suas necessidades, não só espiritual, mas material e psicológico”, explicou.

O evento teve palestras que retrataram o papel da mulher no ministério e sobre a ociosidade dos Ministros e projetos evangelísticos. “Foi uma oportunidade para trocar experiências em ações que estão dando certo para mobilizar a igreja, influenciar a comunidade e construir um Brasil melhor. Além disso, aprimoramos nossos projetos evangelísticos, já que a população está crescendo”, declarou o pastor Ivan Bastos, conselheiro vitalício da Convenção das Assembleias de Deus do Brasil (CADB).

1ª Convenção da Assembleia de Deus no Brasil (CADB). Foto: Divulgação
Homenagem

A Câmara Municipal de Belém realizou uma sessão especial em homenagem ao Dia Municipal da Assembleia de Deus e pelos 107 anos de sua existência na capital. “Tenho orgulho de ser missionário parlamentar. Agora estamos aqui orando e trabalhando por um Brasil melhor”, declarou o vereador Marciel Manão.

O pastor Samuel Câmara, presidente da Assembleia de Deus, relembrou a história da entidade religiosa. E destacou a chegada dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren, que implantaram o princípio do Evangelismo.

“Mais que uma instituição cristalizada, somos um movimento de Deus. A fé não produz lucro, não é esta a missão da Assembleia de Deus, mas sim a de irradiar o Evangelho. Necessitamos firmar o compromisso de sermos um exército de irmãos, brasileiros, amazônidas, cidadãos cívicos, fortalecidos pelo tempero da fé”, declarou Samuel.

A reconstituição

Como parte da programação dos 107 anos, aconteceu a reconstituição da chegada dos fundadores missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren em Belém (PA). Eles foram os fundadores da denominação no Brasil.

As ruas do centro da capital paraense foram tomadas por gente vestidas com roupas da época. Tudo para reviver a história que marcou a instituição religiosa. Caravanas evangélicas de várias partes do estado participaram do momento.

Assista

História

Em 19 de novembro de 1910, dois jovens suecos Gunnar Vingren, de 23 anos, e Daniel Berg, de 26 anos, chegaram a costa da capital paraense para disseminar o Evangelho. Em junho de 1911 fundaram a “Missão da Fé Apostólica”. E mais tarde, em janeiro de 1918, ficou conhecido como Assembleia de Deus.

A Igreja é conhecida por seus movimentos pentecostais originados no século XX. A mensagem: “Jesus Cristo salva, batiza com Espírito Santo, cura os enfermos e em breve voltará!”, que era a frase dita pelo missionário Daniel Berg, hoje é usada como lema para as igrejas Assembleias de Deus no Brasil.


Leia mais

107 anos da Assembleia de Deus no Brasil em Junho

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!